UOL Esporte Futebol
 
26/01/2010 - 15h54

Agora treinador, Jorginho comemora: "chegou a hora de começar minha carreira"

Filipe Grecco
Em São Paulo
  • Jorginho não esconde: queria ter ficado à frente do Palmeiras até o fim do Brasileirão do ano passado

    Jorginho não esconde: queria ter ficado à frente do Palmeiras até o fim do Brasileirão do ano passado

No final da noite da última segunda-feira o Goiás anunciou o nome de Jorginho, como substituto do técnico Hélio dos Anjos, que foi demitido no último domingo. Feliz pela oportunidade de dirigir oficialmente uma equipe pela primeira vez, o novo comandante do clube goiano disse, em entrevista ao UOL Esporte, que chegou o momento de começar sua carreira de treinador.

“Tive uma proposta do Avaí no começo do ano, mas por alguns detalhes não deu certo, mas agora felizmente surgiu essa oportunidade no Goiás. Eu acho que chegou a hora de começar a minha carreira como treinador, fiquei como assistente no Palmeiras por três anos e agora é a hora de trabalhar sozinho, pois tenho certeza da minha capacidade. Só espero que eu tenha sorte como tive no Palmeiras”, declarou Jorginho.

Agora treinador, Jorginho assume o Goiás com o clube em uma situação bastante delicada, sem vencer na temporada e ocupando a lanterna do Campeonato Goiano. Apesar disso, o novo comandante está confiante, disse já conhecer os atletas da equipe, que ele considera muito boa, mas que após um primeiro contato com o grupo, poderá pedir alguns reforços para a diretoria.

“Eu primeiro preciso saber como estão as coisas, ter um contato com o elenco, que apesar ter perdido algumas peças importantes eu considero muito bom. Depois disso, eu vou sentir o que tem e o que não tem, sentar com a diretoria, qual a probabilidade de trazer alguns reforços caso seja necessário”, explicou.

Jorginho, que comandou o Palmeiras entre a saída de Vanderlei Luxemburgo e a chegada de Muricy Ramalho, obteve um aproveitamento de 76% dos pontos conquistados à frente do time paulista. Em sete partidas, ele conseguiu cinco vitórias, um empate e sofreu uma derrota, justamente para o Goiás, no Serra Dourada. Por conta desse retrospecto, o treinador disse que gostaria de ter permanecido na função até o fim do Campeonato Brasileiro de 2009.

“Se eu falar que não gostaria de ter seguido no comando do Palmeiras vou estar mentindo. Mas a diretoria sempre me colocou, quando me convidaram para assumir o lugar do Vanderlei, para fazer essa transição, que eles queriam um treinador de ponta, então eu não poderia ter outra atitude a não ser a que eu tive. Mas fiquei muito feliz em ter dirigido o Palmeiras naquele período”, comentou o Jorginho, que não descarta um dia voltar a treinar o time paulista.

“É claro que qualquer treinador gostaria de comandar o Palmeiras e eu não vou ficar longe disso. Mas isso aí é lá para frente, quando acharem que será o momento. Primeiro preciso me solidificar como treinador e fazer do Goiás uma potencia maior ainda. Deixei muitos amigos no Palmeiras e todos ficaram tristes pela minha saída, mas felizes por essa nova fase na minha vida. O futuro não pertence a nós”, comentou o treinador.

A estreia de Jorginho como treinador do Goiás está prevista para o próximo sábado, no clássico contra o Vila Nova-GO e ele está animado para esta partida. “Clássico é bom de jogar e já começa a coisa ficar quente logo cedo. Eu gosto de desafios, não adianta ficar se escondendo, eu gosto é desse tipo de partida”, finalizou.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host