UOL Esporte Futebol
 
27/01/2010 - 16h02

São Paulo ignora discurso de Robinho e segue na briga com o Santos

Carlos Padeiro
Em São Paulo
  • Santos segue em vantagem na briga para contar com Robinho, mas São Paulo não desistiu e negocia com Manchester City

    Santos segue em vantagem na briga para contar com Robinho, mas São Paulo não desistiu e negocia com Manchester City

A diretoria do São Paulo considera normal a postura adotada por Robinho de priorizar o Santos no seu retorno ao futebol brasileiro. O discurso do atacante não terá interferência no projeto do clube do Morumbi de repatriar o atleta de 26 anos, e a disputa com o rival litorâneo segue.

“Não muda nada, porque é natural ele ter dito isso. Vejo até como uma maneira educada de respeitar o time que o revelou, algo elogioso por parte dele”, observou o superintendente de futebol Marco Aurélio Cunha, nesta quarta-feira.

Na última terça, quando se tornou público o interesse da equipe tricolor, Robinho declarou à ESPN Brasil: “eu sei é que está bem encaminhado com o Santos, mas também agradeço o interesse do São Paulo. Até o momento tem que esperar, não está nada decidido. Se eu tiver que voltar para o Brasil, vou voltar para o Santos, que é minha casa.”

Representantes do time de Vila Belmiro agendaram para esta quarta uma reunião com dirigentes do Manchester City. O objetivo é sacramentar o negócio, e o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro chegou a declarar que as chances de Robinho voltar a vestir a camisa alvinegra são de 98%.

O São Paulo já conversou com o City na última segunda-feira. A estratégia de procurar o clube inglês primeiro, e não o jogador, agradou os cartolas europeus. O time paulistano avisou, porém, que pagará R$ 200 mil, seu teto salarial, ao brasileiro, e o resto seria desembolsado pelos ingleses e com ações de marketing.

O Santos se compromete a pagar mais com a ajuda de patrocínios. Entretanto, o City já teria informado que não ajudará a bancar o atacante caso ele acerte com a equipe santista.

Enquanto Robinho quer retornar à Baixada Santista, o São Paulo corre por fora e negocia a liberação com o Manchester, explorando a visibilidade na Copa Libertadores para valorizar o astro da seleção brasileira - assim como ocorreu quando Adriano passou seis meses no Morumbi, em 2008. O fim da novela deve ser anunciado nos próximos dias.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host