UOL Esporte Futebol
 
18/02/2010 - 00h59

Ex-jogador da Austrália é assassinado com overdose de heroína, diz tribunal

Das agências internacionais
Em Sydney (Austrália)

O ex-jogador da seleção australiana de futebol Ian Gray morreu de uma overdose de heroína provocada por uma mulher de 22 anos, afirmou nesta quinta-feira uma corte de justiça de Sydney.

Sherryn Marie Davis foi acusada de homicídio, tráfico de drogas e roubo pela justiça australiana – segundo a acusação, além do assassinato com a droga, ela teria levado um laptop, uma câmera digital e roupas após o crime, que teria ocorrido na última segunda-feira. Davis teve seu pedido de fiança negado e será julgada no próximo dia 27 de maio.

Ian Gray tinha 46 anos e foi encontrado morto em seu apartamento em Sydney após alguns de seus amigos arrombarem a porta.

O antigo “Socceroo” (apelido da Seleção Australiana, fusão de “soccer” – futebol – e “kangaroo” – canguru) jogou 36 partidas pelo selecionado nacional, por quem marcou seis gols entre 1984 e 1992. Em campo, alternava entre as funções de zagueiro e meio-campista.

Após sua aposentadoria, Gray continuou ligado ao futebol, atuando como treinador de equipes juniores de seu país.

Em nota, o chefe da Federação Australiana de Futebol, Frank Lowy, lamentou a morte de Gray. “Ele era um colega de time muito respeitado e amigo de muitos. Era também um ‘socceroo’ muito ativo, um grande embaixador do futebol”.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host