UOL Esporte Futebol
 
01/03/2010 - 13h26

Após derrota no clássico, Vitória reclama de pênalti não marcado

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Após a derrota por 2 a 1 para o Bahia no estádio de Pitaçu, em partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Baiano, o discurso dos jogadores do Vitória foi de indignação contra o árbitro Arilson Bispo da Anunciação, que teria deixado de marcar um pênalti a favor do rubro-negro. O lance ocorreu no fim do primeiro tempo, quando o placar ainda estava empatado, o que, segundo os jogadores do Vitória, poderia mudar a história do jogo.

O superintendente de futebol Mauro Galvão não poupou críticas à arbitragem, especialmente por conta do pênalti não marcado. “Foi pênalti duas vezes: primeiro, quando a bola foi cruzada, o Schwenck foi seguro pela camisa, e depois o zagueiro deu uma gravata”, declarou o ex-jogador.

O lance ocorreu no final do primeiro tempo da partida, quando o placar do clássico ainda estava empatado em 1 a 1. O atacante Schwenck invadiu a área do Bahia e foi agarrado pelo zagueiro Nem, o que originou as reclamações do adversário.

“Nós, jogadores, quando erramos somos cobrados. E o árbitro, o que acontece com ele quando prejudica?”, contestou o zagueiro Wallace, sem esconder a indignação. Como último homem, a marcação do pênalti também levaria à expulsão do zagueiro Nem, do Bahia, o que igualaria a partida, uma vez que o Vitória já tinha um jogador a menos em campo após a expulsão do volante Uelliton por jogada violenta.

As duas equipes voltam à campo na próxima quarta-feira, pela 11ª rodada do Baiano. Enquanto o Bahia enfrenta o Vitória da Conquista fora de casa, o Vitória recebe o Itabuna no estádio Armando Oliveira, em Camaçari. Vitória e Bahia lideram seus respectivos grupos na competição estadual. Os rubro-negros, contudo, fazem uma campanha melhor com 22 pontos contra 18 do Bahia.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host