UOL Esporte Futebol
 
02/04/2010 - 07h02

Santos 'perde' três meses, mas diz ter ultrapassado R$ 18 milhões em patrocínios

João Henrique Marques
Em Santos (SP)
  • Presidente Luis Alvaro de Oliveira garante ter assegurado altos valores com patrocínio e cotistas para pagar grande parte do salário de Robinho

    Presidente Luis Alvaro de Oliveira garante ter assegurado altos valores com patrocínio e cotistas para pagar grande parte do salário de Robinho

A atual diretoria santista buscou elevar consideravelmente o valor pago para patrocinar o clube. E após três meses de negociações, o presidente alvinegro, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, revelou ter atingido pouco mais que R$ 18 milhões até o fim da temporada em contratos de patrocínio.

O mandatário garante que o clube fechou com a Seara, empresa do ramo alimentício, para estampar sua logomarca no peito e costas da camisa alvinegra. Segundo o dirigente, o valor é proporcional ao desejado no início da temporada, R$ 15 milhões. O contrato gira em torno de aproximadamente R$ 11,5 milhões.

“Estamos bem alimentados. Assinamos com a Seara para o principal anúncio da camisa. Os números são próximos do que pretendíamos, descontados os meses que passaram” disse Luis Alvaro.

Para se chegar aos R$ 18 milhões, o presidente santista ainda calcula os cerca de R$ 5 milhões pagos pela própria Seara para anunciar nas mangas do uniforme santista até o fim da temporada, os patrocinadores de uniforme pontuais acordados para determinadas partidas, além de outras parcerias mantidas em sigilo.

“Tínhamos como meta inicial R$ 24 milhões. Se calcularmos que restam nove meses para o encerramento do ano, isso cai para R$ 18 milhões. Esse valor foi ultrapassado, graças aos patrocinadores eventuais ao longo dos meses, e um contrato que não envolve a marca na camisa” garantiu o presidente.

O SANTOS NO TWITTER

No início do ano, o Santos não aceitou a proposta de renovação da antiga patrocinadora do uniforme. No ano passado, a empresa pagou cerca de R$ 6,5 milhões ao clube para exibir a marca no peito e costas da camisa. O contrato anual girava em torno de R$ 8 milhões, já que aproximadamente R$ 1,5 milhão foi destinado ao pagamento de comissões.

Sem conseguir patrocínio para o início da temporada, o clube chegou a estampar de forma gratuita a logomarca de uma ONG (organização não-governamental) em alguns jogos. Posteriormente, acordos pontuais foram fechados para os duelos contra São Paulo, Rio Claro e Corinthians. Somente no fim de fevereiro, o clube conseguiu o primeiro acordo de patrocínio para o uniforme, e aliviou a pressão dos conselheiros em cima da diretoria.

Além de garantir patrocinadores para o clube, Luis Alvaro segue frisando já ter assegurado cotistas para bancar o salário de Robinho. O clube prometeu pagar R$ 1 milhão mensais ao atacante até o fim do seu contrato, dia 4 de agosto.

“Está tudo certo. O Robinho receberá em dia, e pode dormir tranquilo. Nós fechamos com três empresas e até o último dia do seu contrato ele vai receber o prometido” disse o mandatário alvinegro sem revelar o nome dos investidores.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host