UOL Esporte Futebol
 
09/04/2010 - 18h13

Pierre diz sentir vergonha de má fase do Palmeiras: "Não consigo sair de casa"

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Ídolo da torcida, Pierre reconhece a má fase e mostra frustração com momento ruim do Palmeiras

    Ídolo da torcida, Pierre reconhece a má fase e mostra frustração com momento ruim do Palmeiras

Ídolo da torcida, Pierre é um dos poucos jogadores poupados das críticas e vaias na atual fase do Palmeiras. Mas ainda assim está bastante abalado com o momento ruim. Nesta sexta-feira, o volante desabafou sobre a frustração com o time e disse que está envergonhado.

"Estou envergonhado com nossas atuações. O torcedor às vezes pensa que não temos sentimento, mas eu não consigo sair de casa. A cobrança é grande, mas isso é o de menos. O que mais me incomoda é tentar entender os motivos de estarmos vivendo essa situação", disse, ao site oficial do clube.

O Palmeiras vive situação complicada. Depois da decepção no ano passado em que tinha o título do Campeonato Brasileiro nas mãos, mas deixou escapar com um rendimento pífio na reta final, este ano a situação se agravou.

A equipe terminou o Campeonato Paulista na 11ª colocação, a segunda pior de sua história. Os resultados acirraram os ânimos da torcida, que se revoltou contra jogadores e dirigentes.

Mesmo com as dificuldades Pierre ainda ocupa posição de destaque. Neste Campeonato Paulista, é o jogador mais eficiente nos passes, com mais de 90% de acertos em 17 jogos. Mas como todo o grupo, também teve uma queda de rendimento que ele próprio admite.

"Deixei a desejar em alguns jogos, mas jamais faltou vontade. Assim como os outros, caímos bastante até em função do que aconteceu no Paulistão. Mas não desaprendemos e vamos entrar em campo nessas duas partidas contra o Atlético-PR para jogar duas autênticas decisões."

Pierre usa as vitórias nos clássicos contra Santos e São Paulo no estadual deste ano para manter o otimismo. Ele espera por dias melhores na disputa da Copa do Brasil. O próximo compromisso é pelas oitavas de final diante do Atlético-PR.

"É o caminho mais curto para a Copa Libertadores e nós temos time para sermos campeões. Só depende da gente. Fizemos dois jogos nesse Paulistão, contra São Paulo e Santos, e mostramos nossa verdadeira força. Não é possível que o nosso time não tenha condições de brigar por posições mais dignas depois de ter feito essas duas grandes partidas."
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host