UOL Esporte Futebol
 
10/04/2010 - 17h54

Em jogo feio, Ponte e Botafogo empatam sem gols nas semi do Interior de SP

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Na sombra da reta final do Campeonato Paulista, Ponte Preta e Botafogo empataram em 0 a 0 no confronto de ida das semifinais do Torneio do Interior, neste sábado, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. O jogo que define um dos finalistas será disputado no próximo sábado, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. O adversário sai do confronto entre Oeste e São Caetano.

O empate sem gols traduziu o que aconteceu nos 90 minutos no Moisés Lucarelli. Num jogo marcado por muitos erros de passe e jogadas bizarras, a Ponte Preta não conseguiu se impor diante da sua torcida. A equipe de Campinas teve iniciativa de sobra, abusando dos perigosos chutes de fora da área, principalmente no primeiro tempo. Mas não teve competência para definir o confronto.

Se sobrou iniciativa, faltou qualidade para dar sequência às jogadas de ataque. Quando não arriscavam chutes da intermediária, os jogadores da Ponte Preta, que ficou em décimo lugar no Campeonato Paulista, se complicavam com a bola nos pés. Do outro lado, o Botafogo, que se classificou para o Torneio do Interior ao ficar em sétimo lugar no Campeonato Paulista, armava lances de contra-ataque para tentar surpreender o adversário. Mas também não obteve sucesso.

Dois lances emblemáticos ilustraram a limitação técnica da Ponte Preta para definir a partida. Aos 30 minutos da etapa complementar, o árbitro marcou escanteio para os donos da casa. A torcida se levantou, à espera de uma bola cruzada na medida para o oportunista e veterano atacante Finazzi. O lateral-direito André Rocha correu em direção à bola para fazer um levantamento na área adversária. Mas no momento de fazer o cruzamento, ele chutou o chão, levantando a cal que delimita o espaço da cobrança de escanteio. E a bola, caprichosamente, saiu rasteira, sem ao menos chegar na área.

No lance seguinte, três minutos depois, o meia Renato Gonzalez recebeu a bola no lado esquerdo do campo. Com trejeito de habilidoso meia de perna esquerda, ele ameaçou que ia partir em velocidade, para iludir o marcador. Fez uma finta para conseguir espaço e fazer um cruzamento para a área. Mas na hora de fazer o lançamento, pegou mal na bola, que saiu direto pela linha de fundo.

Aos 37 minutos, a torcida cansou de torcer e se voltou contra a Ponte, ensaiando um tímido coro, engasgado na garganta de quem torcia por um time que não mostrava aptidões para balançar as redes. "Queremos jogador", gritaram os torcedores por alguns segundos. O árbitro ainda deu quatro minutos de acréscimo antes de encerrar a partida. Mas o tempo extra serviu apenas para adiar o inevitável fim de um jogo destinado para terminar sem gols.

PONTE PRETA 0X0 BOTAFOGO-SP

Data: 10/04/2010 (sábado)
Horário: às 16h (de Brasília)
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Auxiliares: Alessandro Pitol Arantes e João Edilson de Andrade

PONTE PRETA
Eduardo Martini; André Rocha, Diego, Evaldo e Vicente; Danilo Portugal, Guilherme (Manteiga), Pirão e Renato González; Otacílio Neto e Marcelo Soares (Finazzi).
Técnico: Carlos Gallo (interino)

BOTAFOGO-SP
Wéverton; Jonas, Cleiton, Leandro Amaro e Andrezinho; Rodrigo Pontes, Augusto Recife, Vinicius e Xuxa; Willian (André Neles) e Adriano (Washington).
Técnico: José Galli Neto

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host