UOL Esporte Futebol
 
24/04/2010 - 07h01

Adilson não confirma fala do presidente celeste sobre poupar atletas

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte
  • Adilson Batista diz que decisão de poupar jogadores em alguns jogos depende das circunstâncias

    Adilson Batista diz que decisão de poupar jogadores em alguns jogos depende das circunstâncias

Com o Cruzeiro eliminado do Campeonato Mineiro nas semifinais pelo Ipatinga, o técnico Adilson Batista disse que está tranquilo por o clube ser presidido por um dirigente que não é influenciável. Entretanto, o treinador ponderou a respeito das declarações do presidente Zezé Perrella de que a equipe não poupará jogadores no Campeonato Brasileiro enquanto estiver disputando simultaneamente a Copa Libertadores.

“Com relação à opinião do presidente em poupar ou não, isso é muito relativo à situação do momento. Nós tivemos dificuldades em Caracas, com o Marcel, o Leandro Domingues e o Andrey só banco (na Libertadores em 2008). Tivemos dificuldades contra o Grêmio improvisando, perdi o Fabrício na véspera contra o São Paulo (na Libertadores em 2009). Entendo que muita gente pode prejudicar o conjunto”, afirmou Adilson.

A escalação de seis reservas na derrota por 3 a 1 para o Ipatinga, que decretou a eliminação do Cruzeiro nas semifinais do Campeonato Mineiro, gerou revolta nos torcedores, que a apontaram como um fator determinante para a queda no Estadual.

Apesar de Zezé Perrella ter dividido com o técnico Adilson Batista a responsabilidade pela escalação de uma equipe mista na derrota para o Ipatinga, o treinador voltou a afirmar que foi “o culpado” pela formação. “A responsabilidade foi minha em função da escalação. Isso já venho fazendo há dois anos e três meses, já fiz isso em outros clubes”, disse. “O time que colocamos tinha condições de vencer”, acrescentou.

Com o Cruzeiro fora do Campeonato Mineiro, Adilson e Perrella se reuniram na quinta-feira para discutir a respeito das decisões a serem tomadas para as próximas competições. O treinador afirmou que a conversa com o presidente cruzeirense foi “excelente”.

“A conversa foi muito proveitosa, o Zezé é um administrador competente, capacitado, que não vai se influenciar por um resultado negativo”, observou. “O Zezé está aí há 15 anos sabendo comandar, conquistar, tendo tranquilidade e passando tranquilidade, cobrando no momento certo. Foi uma conversa muito proveitosa”, acrescentou.

O CRUZEIRO NO TWITTER

A reunião entre técnico e presidente já determinou mudanças no Cruzeiro. Desde quinta-feira, sete jogadores treinam separadamente. Entretanto, Adilson não quis adiantar informações a respeito da chegada de reforços para as próximas fases da Copa Libertadores e Brasileirão. “Isso é interno, com o Maluf (diretor de futebol, Eduardo Maluf), a gente decide o que é importante de acrescentar”, disse.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host