UOL Esporte Futebol
 
06/05/2010 - 17h53

Após eliminação, Kalil defende projeto e pensa em reforços no Atlético-MG

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte

No desembarque do Atlético-MG no Aeroporto de Confins, na tarde desta quinta-feira, o presidente atleticano Alexandre Kalil lamentou a eliminação da equipe na Copa do Brasil, mas demonstrou confiança no desempenho do time comandado por Vanderlei Luxemburgo no Campeonato Brasileiro. O mandatário disse, ainda, que busca reforços para as próximas competições.

Kalil agradeceu o apoio dos poucos torcedores que foram receber os atletas e a comissão técnica com palavras de apoio, apesar da eliminação do Atlético na Copa do Brasil, ao ser derrotado pelo Santos, por 3 a 1, na quarta-feira passada, na Vila Belmiro. O presidente atleticano disse que já existe um reconhecimento pelo trabalho desenvolvido.

“Nós ficamos por um gol. Se a torcida veio gritar, dar parabéns, é porque há um reconhecimento de um trabalho que está sendo feito. Vai haver tropeços, coisas boas e ruins, mas está todo mundo trabalhando duro. É triste, é doído, mas a gente está enxergando uma luz e isso anima todos nós atleticanos”, afirmou.

O mandatário atleticano demonstra, sobretudo, confiança nas palavras do técnico Vanderlei Luxemburgo, pentacampeão brasileiro. “A ambição por ganhar não quer dizer que não houve planejamento. Nós chegamos num ponto que queríamos a Copa do Brasil. Acreditávamos nela. Agora, o planejamento existe. Nós, realmente, achamos, até pelo que o Vanderlei fala, que estaremos mais preparados para o Brasileiro”, disse.

O Atlético estreia no Campeonato Brasileiro diante do Vasco, domingo, às 16h, no Mineirão. Para o Brasileirão, o Atlético já acertou a contratação do meia equatoriano Edison Méndez, da LDU, que só poderá jogar após a Copa do Mundo. Mais atletas devem ser contratados.

“O Atlético está pensando em reforço. Nós vamos sentar e nos reunir. Isso é assunto de pauta. Não muda nada. O Atlético compra e vende. O Atlético é um time normal”, destacou Kalil.

Com um título estadual desde que foi eleito presidente do clube mineiro, em outubro de 2008, Alexandre Kalil está satisfeito com os resultados obtidos desde então. “Isso que aconteceu vai acontecer, isso é o futebol. O importante é que todos entendam que está sendo feito um trabalho de reerguer o Atlético, que está sendo mais rápido do que eu esperava”, observou.

Para Kalil, as provocações dos jogadores do Santos a Vanderlei Luxemburgo não exerceram influência na eliminação do Atlético nas quartas de final da Copa do Brasil. “Isso é uma bobagem absoluta. Um gol que tomamos aqui foi fatal. Se falar ganhasse jogo, eu ganhava todos, porque eu falo que nem um papagaio”, ressaltou o dirigente.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host