UOL Esporte Futebol
 
06/05/2010 - 18h37

Diretor corintiano aguarda volta de Andrés da Copa-2010 para entregar cargo

Alexandre Sinato e Bruno Thadeu
Em São Paulo

Mudanças acontecerão no departamento de futebol do Corinthians, mas não imediatamente. Quem garante é diretor Mário Gobbi. Responsável direto pelo futebol alvinegro, ele avisou nesta quinta-feira que deixará o cargo em breve, como prometido há meses. No entanto, isso só acontecerá quando Andrés Sanchez voltar da Copa do Mundo na África do Sul, onde desempenhará a função de chefe de delegação.

Gobbi afirma que já entregou ao presidente uma carta de demissão assinada. Contudo, a inesperada eliminação na Libertadores diante do Flamengo alterou os rumos do clube. A diretoria imaginava que o Corinthians seguiria vivo pelo menos até as semifinais do torneio, disputadas apenas depois do Mundial da África do Sul.

Agora, Andrés Sanchez se juntará à seleção ainda neste mês e se ausentará do clube por quase dois meses. Até lá, a cúpula alvinegra entendeu que era importante a manutenção de Gobbi. Um novo nome em cargo tão importante, sem a presença por perto do presidente, poderia causar transtornos desnecessários.

“Vamos aguardar o presidente voltar de viagem, não precisamos fazer nada dramático. Não vou vir aqui, chutar tudo para cima e ir embora. Na hora certa isso vai acontecer, mas o Corinthians tem problemas e não pode ser tratado dessa forma”, comentou o dirigente.

Gobbi ainda saiu em defesa do planejamento feito para este ano. “Eu faria tudo de novo. Não perdemos por falta de planejamento, de time, de comissão técnica ou de empenho. Perdemos o campeonato porque perdemos o jogo. E o jogo não é uma ciência exata.”

Na última quarta-feira, o diretor foi cobrado de forma veemente por um torcedor na saída do vestiário. “Encostado na parede”, Gobbi ouviu acusações, mas contou com a ajuda de outros torcedores e seguranças para deixar a situação sem maiores problemas.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host