UOL Esporte Futebol
 
06/05/2010 - 14h00

Fernandão chega com status de titular, e SP promete punir reservas insatisfeitos

Carlos Padeiro
Em São Paulo

Mesmo antes de o São Paulo oficializar a contratação de Fernandão, que na manhã desta quinta-feira foi anunciado como o novo reforço do clube para a sequência da Copa Libertadores, o técnico Ricardo Gomes já havia declarado: “É um jogador que está em atividade, não vem de lesão e, evidentemente, chega para jogar”.

SÃO PAULO ENCERRA NOVELA

  • FI

    Na manhã desta quinta-feira, o São Paulo oficializou a contratação de Fernandão até dezembro de 2011. A diretoria do clube tricolor decidiu abrir o cofre e pagará R$ 800 mil ao Goiás, além do empréstimo de Carlinhos Paraíba até o fim do ano com os salários pagos. Assim, haverá tempo suficiente para o time paulista inscrever o centroavante de 32 anos para as quartas de final da Copa Libertadores. A equipe de Ricardo Gomes pega o Cruzeiro na próxima fase.

A presença do centroavante de 32 anos incha ainda mais o elenco e pode gerar novas insatisfações dos reservas. Washington, Cicinho e Marcelinho Paraíba já demonstraram irritação após serem preteridos por Ricardo Gomes.

Por isso, a diretoria do Morumbi promete ser severa em casos de insubordinação. Washington, por exemplo, levou uma multa após ter reclamado publicamente da condição de suplente, durante a derrota para o Santos pela semifinal do Paulistão, em abril.

“O São Paulo Futebol Clube é uma instituição grande, com 75 anos de história, tradição e glórias. Todos estamos aqui de forma passageira e nossas ações são no sentido de conquistar títulos para uma coletividade de 15 milhões de pessoas. Quem estiver emperrando esse processo será afastado e nem pela história será lembrado”, alertou o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes.

Segundo o cartola, Ricardo Gomes e a comissão técnica ficam responsáveis por detectar comportamentes inadequados dentro do elenco.

“Eles avaliam se houve abuso ou não, e tomaremos decisões quando formos notificados. Recentemente houve um caso. Em um elenco como esse, de altíssima qualidade, todo mundo quer jogar e até demonstra insatisfação. Esse comportamento no São Paulo é tradicional. O que não é aceitável é algo que questione a hierarquia. Como dizia minha avó, a porta da rua é serventia da casa”, acrescentou Jesus Lopes.

Com a chegada de Fernandão, quem corre o risco de perder ainda mais espaço é Washington, que começou no banco na última terça, durante o empate sem gols com o Universitario, no Morumbi – o time tricolor garantiu vaga nas quartas da Libertadores com uma vitória nos pênaltis. Outra possibilidade é o ex-atleta do Goiás atuar como meia.

A diretoria do São Paulo pagará R$ 800 mil ao Goiás para contar com Fernandão. Além disso, Carlinhos Paraíba, pouco aproveitado por Ricardo Gomes, defenderá a equipe esmeraldina por empréstimo até o fim do ano, e o clube paulista continua pagando o seu salário.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host