UOL Esporte Futebol
 
15/06/2010 - 07h02

Botafogo sonda, mas Bruno Collaço reforça intenção de permanecer no Grêmio

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre
  • Botafogo entrou na briga, mas Bruno Collaço (f) quer permanecer no seu time do coração para jogar

    Botafogo entrou na briga, mas Bruno Collaço (f) quer permanecer no seu time do coração para jogar

O lateral-esquerdo Bruno Collaço teve um primeiro semestre complicado no Grêmio. O jogador foi preterido inúmeras vezes por Silas, porém, se firmou na equipe com as várias lesões ao final da primeira parte do Brasileirão. Descansando no período de recesso para Copa do Mundo, Bruno recebeu mais uma sondagem, mas novamente prefere brigar por uma vaga de titular em seu time de coração.

No início do ano foi o Brasiliense, depois o Vitória, o Ceará, o Duque de Caxias e agora o Botafogo, todos tentaram sem sucesso a contratação do jovem jogador. As investidas não esbarraram no clube, mas sim na intenção de Bruno, que se diz gremista e com vontade de brigar por seu espaço no time.

"Certa vez nós conversávamos com o Bruno, que não adianta se estar no clube de identificação, onde se iniciou a carreira e não ter espaço. Mas ele sempre disse que queria lutar, que aguentaria qualquer coisa para receber oportunidade no Grêmio", revelou o empresário Giovanni Antonini, que cuida da carreira do atleta juntamente com Carlos Leite.

"A tendência é que ele fique no Grêmio, mesmo com a dificuldade, as vezes, do Silas observar e concordar com o trabalho do Bruno. A gente sabe que o futebol é assim, há horas de dificuldade, mas ele quer ficar para brigar por seu espaço", comentou o agente.

De fato, Silas mostrou com suas atitudes e escalações que, inicialmente, não pretendia utilizar Collaço. Quando Fábio Santos e Lúcio estavam lesionados, Neuton foi deslocado pala o flanco, depois disso, Neuton também se machucou e foi a vez de Joílson ser improvisado.

INSTABILIDADE ATRAPALHOU

  • Nabor Goulart/Freelancer

    No gol de Souza, Bruno está caído após errar em bola e deixar a jogada limpa para o corintiano. Lances como este prejudicaram a sequência do lateral-esquerdo no Grêmio, porém, ele acabou se firmando no final do primeiro semestre.

"Tem que ter paciência, e isso ele tem de sobra. Muitas vezes ele ficava de fora, ia para casa triste, chateado, mas nunca questionou o trabalho de ninguém. O Bruno tem uma cabeça muito boa, sabe o que quer, trabalha muito bem fora de campo. Ele entende as dificuldades e sabe que tem que correr dobrado e jogar dobrado para conseguir seu lugar. Isso ele quer, vai trabalhar muito e não pensa em sair do Grêmio", disse.

Mesmo recebendo poucas chances no primeiro momento, o lateral nunca reclamou publicamente. Em entrevistas coletivas, não se furtava de respostas, mas nunca entrou em polêmicas afirmando sempre que um dia seu trabalho seria recompensado.

No final do primeiro semestre, Bruno teve uma interessante sequência de jogos e recebeu elogios de Silas publicamente. Segundo o treinador, o garoto está evoluindo a cada partida e, ao seu tempo, conseguirá um lugar de mais destaque.

O Grêmio contratou recentemente Uendel para a lateral-esquerda, mas Fábio Santos e Lúcio não têm permanência garantida para o segundo semestre. "Podem aparecer novas oportunidades na sequência do ano. Muitos jogadores colocaram os pés pelas mãos e acabaram se dando mal. O Lucas (volante que está no Liverpool), que também trabalha conosco, ficou um ano inteiro treinando em separado, sobrando do time reserva do Mano Menezes e no outro ano estourou", lembra Giovanni.

Bruno Collaço tem contrato com o Grêmio até 2013. Juntamente com o grupo de jogadores, ele se reapresenta nesta quarta-feira, e inicia os trabalhos de intertemporada no time tricolor. Além de treinamentos, 2 amistosos e um torneio movimentarão o período de Copa do Mundo no Olímpico.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host