UOL Esporte Futebol
 
16/06/2010 - 18h55

Empresário escreve a Perrella e diz que pediu a liberação de Kléber

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Com o objetivo de esclarecer os acontecimentos envolvendo a transferência do atacante Kléber do Cruzeiro para o Palmeiras, o empresário do jogador, Giuseppe Dioguardi enviou correspondência, por e-mail, ao presidente celeste, Zezé Perrella. Neste texto ele confirma que foi o responsável pelo “pedido de liberação” do Gladiador, atesta que o dirigente não queria a negociação, mas garante também que o atleta não forçou a sua saída.

“Zezé, em virtude dos últimos acontecimentos, me sinto na obrigação de te escrever esta carta. Gostaria de deixar bem claro que eu, como agente credenciado do atleta Kleber Giacomazzi, único intermediário na operação Kleber/ Palmeiras (devido ao nosso, ótimo relacionamento) fui o responsável pelo ‘pedido de liberação’ feito à você para que o atleta pudesse ser negociado com a SE Palmeiras”, afirmou Dioguardi.

Os acontecimentos citados pelo empresário, que é agente Fifa, se iniciaram com uma entrevista concedida por Kléber, na última segunda-feira, em Belo Horizonte, ao programa Jogada de Classe, da TV Horizonte, em que ele nega que tivesse pedido para deixar o Cruzeiro e garante que não pretendia sair do clube mineiro.

A fala de Kléber, reafirmada depois em uma coletiva, ainda na capital mineira, foi rebatida de forma veemente pelo presidente Zezé Perrella, que revelou o pedido feito pelo empresário do atacante para ser negociado, garantindo que o Cruzeiro não queria o negócio, até por entender que o valor oferecido pelo Palmeiras, 3 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos, não interessava.

Na correspondência enviada por Dioguardi ao mandatário celeste, ele diz esperar que o mal entendido “termine de uma vez por todas”. “Confirmo, aqui nesta carta, que mesmo você entendendo que 3.0 mi de euros por 50% dos direitos econômicos do atleta era uma quantía considerada baixa para as pretensões do Cruzeiro, a meu pedido, honrou sim tua palavra e ‘entendeu’ minhas explicações”, afirmou o representante do Gladiador.

“Explicações essas que, mesmo o Kleber sendo muito feliz em Belo Horizonte e extremamente feliz no Cruzeiro, o atleta tinha interesse em voltar a atuar em São Paulo devido a saudade das filhas e à distancia de sua família. E também porque juntamente com esses desejos, eu havia conseguido para o atleta uma proposta financeiramente irrecusável”, acrescentou.

No seu texto, o empresário diz que conversou com Kléber e que ele concorda com o conteúdo da sua correspondência. “Espero que fique claro também que da mesma maneira que vc não quería que ele saísse do Cruzeiro, o Kleber, em nenhum momento ‘forçou’ sua saída do clube”, destacou. “Agradeço sua atenção e estarei à tua disposição para qualquer esclarecimento”, acrescentou Diogaurdi.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host