UOL Esporte Futebol
 
08/07/2010 - 11h21

Fla tira advogado do 'caso Bruno' e tenta se desvincular do goleiro

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro
  • Michel Assef Filho não defenderá mais o goleiro Bruno, que está detido no Rio de Janeiro

    Michel Assef Filho não defenderá mais o goleiro Bruno, que está detido no Rio de Janeiro

O advogado do Flamengo, Michel Assef, está oficialmente afastado do ‘caso Bruno’. De acordo com ele, a partir do momento que o clube decidiu suspender o contrato do goleiro, o atleta deixa, ao menos temporariamente, de ser tratado como “patrimônio do clube”. A causa será assumida por Ércio Quaresma, advogado da esposa de Bruno, Dayanne de Souza.

“Estou deixando a causa porque há um conflito de interesse entre o Flamengo e o atleta”, explicou Michel Assef Filho, que esteve na Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, na manhã desta quinta-feira.

“A partir do momento que o Flamengo vai decidir suspender o contrato, eu deixo o caso oficialmente. Mas vou estar aqui rezando para que tudo dê certo”, emendou Assef, após frisar que o goleiro está tranqüilo e sendo bem tratado pelos policiais.

Bruno se entregou à polícia no inicio da noite desta quarta, ao lado de seu amigo e funcionário Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão. Ambos passaram a noite presos em celas separadas na Divisão de Homicídios e negaram envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro e com quem ele teria um filho de 5 meses.

O atleta se apresentou primeiro à Polinter, no Andaraí. De lá, foi transferido para a Divisão de Homicidios, onde foi recebido por revoltados curiosos e chamado de “assassino” por cerca de 200 pessoas, que causaram tumulto no local.

Bruno e Macarrão poderão ser encaminhados para Belo Horizonte ainda durante esta quinta-feira. A transferência dos acusados ainda depende de uma autorização da Justiça do Rio de Janeiro. A decisão partirá do juiz da 38ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, Jorge Luis Le Cocq D'Oliveira.

Na noite desta quarta-feira, a Olympikus informou que o vínculo com goleiro foi cancelado. O contrato existia desde o último dia 7 de maio. Bruno tinha uma linha especial com produtos exclusivos, como chuteira, luvas e camisas personalizadas.

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host