UOL Esporte Futebol
 
08/07/2010 - 11h29

Tinga acredita que terá condições físicas para encarar Guarani, dia 14

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre
  • Tinga participou de 60 minutos do jogo-treino contra o Cerâmica e foi destaque pela boa movimentação

    Tinga participou de 60 minutos do jogo-treino contra o Cerâmica e foi destaque pela boa movimentação

O meia Tinga treina em Porto Alegre há mais de trinta dias, mas ainda não está 100% fisicamente. O jogo-treino contra o Cerâmica, onde ele se destacou pela movimentação sem problemas, completa uma etapa importante no aprimoramento do atleta.

A meta do campeão da Libertadores de 2006 é estar pronto para o jogo com o Guarani, na próxima semana, em Campinas.

“Na próxima semana, acho, que vou ter condições de jogar”, opinou o jogador. “Fisicamente estarei melhor, com certeza. Fiquei apreensivo para este jogo pela minha questão física. Por ser um teste mais forte e poder sentir algo. Passar por este primeiro treino me deixa muito feliz”, completou Tinga.

A idade como aliada

Definitivamente, o rótulo de jovem não cabe em Paulo Cesar Tinga. Com 32 anos e conhecido por sua vitalidade em campo, o jogador brinca com a relação idade e desempenho.

“O objetivo é sempre crescer e tenho conseguido isso na minha carreira. Quanto mais fico velho, melhor vou ficando. O objetivo é estar em todas as situações de ataque no campo”, comentou.

Mas antes de imaginar a reestreia oficial com a camisa do Inter, Tinga precisa aguardar uma questão que está fora do seu alcance. O jogador é mais um do grupo do Inter que precisa torcer pela antecipação da janela de transferências, podendo ser inscrito na CBF.

INTERNACIONAL NO TWITTER

“Quando eu estou em casa penso nisso, se vou poder jogar, mas não sei de nada e até prefiro não ficar sabendo para não tirar meu foco daqui”, revelou.

Sendo utilizado como titular nos últimos treinos, Tinga já nota a influência de Celso Roth na maneira como o time vermelho se posiciona em campo. “O Celso está conseguindo nos passar essa ideia [de criar chances]”, opinou.

Nem mesmo a produção inexistente do ataque nos três testes abala Tinga. “Eu fico preocupado e apreensivo quando uma equipe não cria e nós estamos criando. E eu fico preocupado comigo quando não tenho chance de gol. Quando aparece e não faço é detalhe, pelo chute e tudo mais”, finalizou.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host