UOL Esporte Futebol
 
Mastrangelo Reino/Folhapress

Marcos sorri para a torcida no camarote de Palmeiras x Corinthians no último domingo

04/08/2010 - 07h00

Marcos completa 37 anos sob incerteza por lesões e expectativa de jogo 500

Renan Prates
Em São Paulo

O goleiro Marcos completou nesta quarta-feira 37 anos de vida cercado de incertezas após mais uma lesão na carreira. O jogador não atua há dois jogos devido ao problema que sente no joelho.

Em mais um aniversário, Marcos segue fora dos gramados e mais longe de ter a chance de fazer o jogo de número 500 com a camisa do Palmeiras – até agora são 498. Este panorama é diferente ao do ano passado, quando o goleiro completou 36 livre de lesões e com o time alviverde na liderança isolada do Brasileirão (agora é o 11º).

A expectativa era a de que o goleiro entrasse em campo no clássico contra o Corinthians, mas Marcos pediu para não jogar um dia antes pois ainda sentia a lesão. O capitão do time alviverde assistiu ao jogo das tribunas do Pacaembu e deixou o estádio mancando cercado por seguranças sem falar com a imprensa.

O UOL Esporte entrou em contato com a comissão médica do Palmeiras na última segunda para saber das condições de Marcos. Vinicius Martins admitiu que não há como prever a volta do jogador. “A gente está readaptando o jogador, porque uma cirurgia no joelho não é fácil, ainda mais em um atleta da idade dele”.

O técnico Luiz Felipe Scolari adotou sobre o caso uma estratégia semelhante ao que o Corinthians faz com o atacante Ronaldo. A ideia do treinador é só permitir o seu retorno aos gramados quando Marcos estiver plenamente recuperado.

“Temos de seguir uma programação totalmente definida. Quero ter o Marcos o máximo de tempo possível comigo, mas o joelho dele ainda causa muita dor”, confessou o treinador.

Marcos ostenta uma trajetória de sucessos com a camisa do Palmeiras, que veste há 18 anos. Mas o goleiro possui também em grande proporção um número de lesões que sempre atrapalhou a sua carreira. Esta última no joelho o obrigou até a realizar uma cirurgia durante a parada da Copa do Mundo.

O goleiro concedeu entrevista nesta terça-feira na Academia de Futebol, onde confessou que dificilmente voltará a estar 100% em campo, mas que espera retornar fora de casa contra o Goiás, no próximo domingo, pelo Brasileirão.

“Estar 100% como antes não dá, mas se eu estiver com uma dor que não me incomode e nem atrapalhe o time tudo bem. Você quer jogar por você, mas não pode atrapalhar o time. Nesse último jogo eu iria mais atrapalhar do que ajudar. Espero domingo poder voltar”.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host