UOL Esporte Futebol
 
Eliana Aponte/Reuters

Capitão Casillas entra em campo com a taça de campeão mundial nas mãos

11/08/2010 - 18h56

Espanha escala 16 campeões, mas sofre para empatar com México em estreia pós-Copa

Do UOL Esporte
Em São Paulo

A Espanha entrou em campo pela primeira vez sob o rótulo de campeã mundial e com toda a pompa a que tinha direito exibindo o desejado troféu. Apesar da grande expectativa e de ter utilizado 16 remanescentes do grupo que triunfou na África do Sul, a equipe não desempenhou seu melhor futebol, sentiu desentrosamento e conseguiu o empate com o México já nos acréscimos no estádio Azteca.

Do time que disputou a final contra a Holanda, apenas três começaram a partida: o goleiro Casillas, Puyol e Busquets. Mas escalados por Del Bosque nesta quarta, Arbeloa, Marchena, Fabregas, Mata e Llorente também fizeram parte do grupo do Mundial. Outros oito atletas que foram à África do Sul entraram no decorrer do segundo tempo.

Ainda assim, a Espanha não conseguiu pôr em prática o futebol ofensivo e que primava pelos passes certos e a valorização da posse de bola, que a consagrou como campeã mundial.

O amistoso, realizado no estádio Azteca, na Cidade do México, foi comemorativo pelo bicentenário da independência do país anfitrião. Antes do início do jogo, os jogadores mexicanos fizeram um corredor para saudar os campeões do mundo, que usaram a camisa já com uma estrela acima do escudo alusiva ao título e exibiram a taça nas mãos do goleiro e capitão Casillas.

Mas quando a bola rolou a historia foi bem diferente. O time da casa começou a partida superior, especialmente com as investidas de Giovanni dos Santos. Foi dessa forma que chegou ao gol. Aos 12 minutos, Javier Hernández recebeu passe nas costas da zaga e chutou na saída de Casillas.

Após o tento, o México recuou e a Espanha tentou se recuperar, mas sofria com a falta de entrosamento. Dessa forma, o primeiro tempo se mostrou bastante sonolento e terminou com o México à frente por ter tido mais vontade.

Na etapa final, a campeã do mundo voltou bastante modificada com oito alterações. Llorente saiu para a entrada de David Silva, Mata deu lugar a Navas, Fábegras foi substituído por Xabi Alonso, Puyol por Sergio Ramos e Casillas por Valdés. Pouco depois, Xavi, Piqué e Pedro substituíram Busquets, Marchena e Bruno.

Com as mudanças, a Espanha mostrou mais disposição para buscar o resultado. A entrada de Silva e Navas deixou o time mais ofensivo, mas ainda assim sofreu para se recuperar. Apenas no fim do jogo conseguiu se impor com uma característica marcante durante a Copa: o dominio da posse de bola.

Aos 44 minutos, Pedro por pouco não marcou chutando à direita de Corona. Aos 46 min, no entanto, o time conseguiu o gol de empate. Xavi passou a bola para David Silva, que bateu na saída de Corona, deixando tudo igual.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host