UOL Esporte Futebol
 
25/08/2010 - 13h45

Clube volta atrás em demissão de astro que desrespeitou jejum do Ramadã

Das agências internacionais
Em Teerã (Irã)

A estrela do futebol iraniano, Ali Karimi, de 31 anos de idade, que havia sido despedido de seu clube após não ter respeitado o jejum muçulmano durante o Ramadã, foi novamente autorizado a jogar pela equipe após ter sido multado.

O Steel Azin FC indicou em comunicado emitido nesta quarta-feira, em sua página na internet, que se viu obrigado a punir o jogador com uma multa de 30 mil euros (R$ 68 mil) porque este se mostrou desobediente.

Karimi, ex-atleta do Bayern de Munique, teria até mesmo “insultado membros da Federação Iraniana de Futebol e um dirigente de seu clube, quando foi interrogado sobre o assunto”, continuou o comunicado do Steel Azin.

A demissão ocorreu depois que Karimi criticou a pessoa de Mustafá Ajorlou, diretor do Steel Azin e ex-chefe das Guardas Revolucionárias, além de seu trabalho no clube.

Porém, uma fonte anônima foi citada por uma agência de notícias local afirmando que o proprietário do clube, Hossein Hedayati, não estava sabendo da demissão e não concordou com ela.

O Ramadã é uma data respeitada pelos fiéis muçulmanos, que durante o dia, por um mês, não comem, não bebem e não têm relações sexuais - o jejum serve como prática de disciplina religiosa.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host