UOL Esporte Futebol
 
01/09/2010 - 18h50

Festa do Centenário faz torcida do Corinthians invadir centro de compras feminino

Roberta Nomura
Em São Paulo*
  • Corintianos se reuniram na esquina das ruas José Paulino e Cônego Martins para comemoração

    Corintianos se reuniram na esquina das ruas José Paulino e Cônego Martins para comemoração

Depois de lotar o Anhangabaú para celebrar a chegada do Centenário, a torcida do Corinthians compareceu nesta quarta-feira no bairro do Bom Retiro, na capital paulista, para dar sequência aos festejos. O local escolhido desta vez foi o mesmo em que o clube alvinegro foi fundado e, às 19h10, a comemoração terá seu ponto alto e dará início a uma caminhada até o Parque São Jorge, para um abraço simbólico.

Curiosamente, o local em que surgiu o Corinthians é, atualmente, um movimentado centro de compras popular, frequentado principalmente pelo público feminino. Apesar de 600 torcedores chegarem às ruas José Paulino e Cônego Martins por volta das 18h30, a expectativa da Polícia Militar era que até 5 mil corintianos estivessem no local às 19h10, horário simbólico da fundação do clube. A estimativa final é de 3,1 mil pessoas.

Além da torcida, também compareceram o presidente Andres Sanchez, o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg, os ex-jogadores Neto e Biro-Biro e até a dançarina Dani Bolina, que já participou do programa Pânico na TV. Dirigentes e celebridades prestigiaram ainda a inauguração da centésima loja oficial do clube, batizada de Poderoso Timão.

“Estou muito feliz porque foi a centésima loja do Corinthians inaugurada, e justamente no dia em que se comemora o Centenário do clube”, comentou Luigi Nahmias, proprietário do empreendimento. Sem o cálculo de vendas no primeiro dia de funcionamento, o empresário estima que nesta quarta-feira teve movimento de 60% acima do esperado para dias normais.

Pela programação do Corinthians, os torcedores que estão no Bom Retiro farão uma carreata até o Parque São Jorge e a previsão é que, por volta das 21h30, todos se reúnam em torno da “casa” do clube alvinegro e façam um abraço simbólico.

Na revitalização do marco da fundação do Corinthians, a torcida parou de cantar apenas por um momento após as 18h. O silêncio dos presentes foi em homenagem à torcedora Amanda Ferraz Geremias, que morreu atropelada pelo ônibus do clube durante a comemoração dos 100 anos no Vale do Anhangabaú.

“Foi um acidente, uma fatalidade. Mas o Corinthians esta tomando as providências para dar assistência à família. Isso entristece um pouco a festa, mas temos que seguir a vida”, afirmou Andrés Sanchez, que, ao ser questionado se com a construção do novo estádio em Itaquera e do centro de treinamento ele teria a sensação de dever cumprido, preferiu comemorar a revitalização do marco de fundação.

“A sensação de dever cumprido é inaugurar o marco 100, que era uma cobrança dos corintianos. Agora está realizado", afirmou Andrés Sanchez. Todo ano, parte da torcida organizada Gaviões da Fiel comemorava o aniversário do clube no local. Os corintianos costumavam pintar em preto a pedra que simbolizava o marco de fundação.

*Atualizado às 19h56

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host