UOL Esporte Futebol
 
16/03/2011 - 18h41

Grêmio diz ter dobrado receita com a Globo e ensaia rompimento com C13

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre
  • Marcelo Campos Pinto, da Globo Esportes, assina contrato de TV com Paulo Odone, do Grêmio

    Marcelo Campos Pinto, da Globo Esportes, assina contrato de TV com Paulo Odone, do Grêmio

O presidente do Grêmio, Paulo Odone, convocou uma entrevista coletiva para confirmar o acerto com a Globo para o televisionamento dos jogos do Grêmio no Brasileirão no triênio 2012-2014. Neste período, somente a emissora carioca poderá transmitir as partidas. O acerto engloba todas as mídias, como TV fechada, internet e transmissão internacional. Segundo o mandatário, os lucros dobram pelos valores acertados.

"A proposta mais do que dobra o que o Grêmio ganhava até aqui. São valores acima dos mínimos 500 milhões que o Clube dos 13 pediu. Ela apresenta condições de TV fechada, internet, pay-per-view e outras situações. A proposta foi debatida internamente e atendeu nossas ideias. Batemos o martelo e fechamos com a Globo", explicou Paulo Odone.

A esperança, para transmissão de todos os jogos, é que os demais clubes acertem com a mesma rede de televisão. Caso contrário, jogos de clubes que acertarem com diferente redes não serão transmitidos.

"Na legislação europeia o mandante é que puxa a transmissão, no Brasil não. Se tivermos esta situação, de cada clube com uma TV, não teremos transmissão", explicou. "Há outros clubes, a decisão de oficializar é minha, mas tem mas 10 clubes acertados, os 4 do RJ já estão nesta situação, o Corinthians também", completou.

Os valores do acerto não foram divulgados. "Os números são economia interna do Grêmio", explicou. "Sabemos a divisão entre os clubes. O Corinthians e o Flamengo seguem ganhando mais. O Grêmio segue no terceiro grupo", comentou.

O presidente não declarou diretamente, mas indica a saída oficial do Grêmio do Clube dos 13. Para isso, no entanto, o clube gaúcho terá de, entre outras burocracias, pagar a dívida que possui com a entidade. Esse problema, no entanto, já está equacionado, de acordo com o mandatário gremista. Segundo ele, os débitos de R$ 7 milhões cada com a própria emissora e com o Banco BIC serão pagos com o dinheiro do novo contrato.

"O presidente Koff pode ficar tranquilo que nossa dívida será paga", destacou Odone, que também defendeu a criação de uma liga nacional de clubes.

"Esperamos que qualquer fim que tenha o Clube dos 13 se defina civilizadamente. Os clubes devem caminhar para a Liga Nacional, algo mais maduro. Acho que os cacos do Clube dos 13 não poderão ser unidos", finalizou.

REDETV! OU GLOBO? ENTENDA O QUE ACONTECERÁ COM O BRASILEIRO NA TV

A RedeTV! venceu a licitação aberta pelo Clube dos 13. Ela exigiu, no entanto, que todos os clubes filiados assinem o contrato, caso contrário a proposta se torna inválida. Essa assinatura ainda não ocorreu porque parte dos clubes está negociando separadamente com as televisões.

O Grêmio, um dos dissidentes, já assinou contrato com a TV Globo. Agora, ou os clubes se unem e fecham com uma única emissora, ou o Campeonato Brasileiro do próximo triênio (2012 a 2014) corre o risco de ser dividido entre duas televisões.

Neste último cenário, o torneio fica dividido. Pela legislação brasileira, o direito de arena é dos dois clubes que estão em campo. Portanto, qualquer transmissão depende da autorização dos dois times envolvidos, o que pode forçar a Globo a só exibir confrontos entre os times com os quais tem contrato, assim como a RedeTV!. Portanto, jogos de clubes que tenham contratos com emissoras distintas não seriam transmitidos. 

Oficialmente, São Paulo, Inter, Atlético-MG, Atlético-PR e Bahia seguem alinhados com o Clube dos 13 e, consequentemente, com a RedeTV!. Vitória, Goiás, Guarani, Portuguesa e Vitória são os indecisos. Corinthians, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco, Cruzeiro, Coritiba, Grêmio, Santos e Palmeiras negociam seus direitos separadamente, sendo que o Grêmio já fechou com a Globo.

 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host