UOL Esporte Futebol
 
Tárlis Schnneider/Agência Freelancer

Renato Gaúcho tenta conter, mas Carlos Alberto mostra destempero no Grêmio

06/04/2011 - 11h15

Destempero de Carlos Alberto no Grêmio é justificado com "problema misterioso"

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre

Além da já conhecida qualidade técnica, o destempero tem sido a principal característica de Carlos Alberto no Grêmio. Desde sua chegada, o jogador acumula expulsões, discussões e confusões em campo. Liberado pela direção gremista para resolver problemas particulares, o meia volta a Porto Alegre, provavelmente, na segunda-feira. Mantido em sigilo, o motivo da liberação reflete o comportamento do ex-vascaíno jogando.

"Sei que o jogo é importante, lógico, ele é empregado do Grêmio e precisa jogar. Todo mundo sabe disso, mas tem o outro lado da moeda. Precisamos do Carlos Alberto? Precisamos, mas não adianta colocar um jogar em campo com um problema particular e não consiga render o que ele sabe, pensando no problema", disse Renato Gaúcho em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira.

Renato também adiantou que o problema de Carlos Alberto não é disciplinar, mas não revelou o real motivo para a liberação. Com a garantia que o jogador retomará as atividades assim que tiver tudo resolvido, o técnico mostra tranquilidade e promove Escudero à titularidade nesta quinta-feira, quando o Grêmio enfrenta o Junior de Barranquilla pela Libertadores.

"Pensando no problema", como citado por Renato, Carlos Alberto foi protagonista de confusão no jogo contra o Cruzeiro-RS, quando fui expulso ao tentar simular um pênalti e discutiu com o árbitro da partida. O TJD do Rio Grande do Sul amenizou a pena do atleta, a convertendo em cestas básicas.

Não é somente em jogos que o ex-jogador do Vasco já perdeu a cabeça. No jogo-treino contra o Universidade, na quinta-feira da semana passada, dia 31 de março, ele ameaçou um oponente após Saimon receber falta dura. "Se você machucar um menino destes eu vou te encher de porrada", disse Carlos Alberto ao marcador adversário. Depois do jogo-treino, o meia discutiu com o juiz da partida, que é funcionário do Grêmio. "Nós apanhamos o jogo todo e você não deu nada. Para nós pode?", indagou.

Até quando está no banco de reservas Carlos Alberto aparece quando surge discussão. No embate com o Veranópolis, no último domingo, após Leandro levar um empurrão do goleiro Luiz Müller, que acabou expulso, lá estava o jogador para apontar, gesticular e puxar os companheiros na confusão formada.

O Grêmio espera que tal comportamento acabe junto com o problema particular, motivo da liberação prestes a uma partida em que ele seria titular pela Libertadores. Ritmo de jogo e condição física foram postos em segundo plano, mesmo que já tenham sido justificativa para o baixo rendimento.

O time tricolor realiza na tarde desta quarta-feira o último treinamento para o duelo com o Junior de Barranquilla, marcado para quinta-feira, às 19h15 no Olímpico. Bruno Collaço pela esquera e Escudero no ataque são as novidades da equipe.

 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host