UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/06/01/blatter-propoe-mudancas-em-processo-de-escolha-de-sedes-da-copa-apos-escandalos.htm
  • Blatter propõe mudanças em processo de escolha de sedes da Copa após escândalos
  • 21/08/2017
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
01/06/2011 - 07h06

Blatter propõe mudanças em processo de escolha de sedes da Copa após escândalos

Das agências internacionais
Em Zurique (Suíça)

Joseph Blatter propôs mudanças no sistema de escolha das sedes das Copas do Mundo. Nesta quarta-feira, o presidente da Fifa apresentou às federações nacionais a ideia de definir quem organizará os Mundiais durante o congresso da entidade, e não mais em uma reunião de seu comitê executivo.

“É justo que esta responsabilidade recaia sobre o comitê executivo?”, perguntou Blatter em seu discurso aos delegados da Fifa no congresso da entidade. O suíço, candidato único à eleição presidencial da entidade, deve assegurar mais um mandato à frente da entidade.

“Fala-se em dar mais poder às associações nacionais. Quero que no futuro o congresso de Fifa decida. O comitê executivo vai elaborar uma lista de candidatos e o congresso decidirá qual deles será o vencedor", disse Blatter.

O suíço pediu o apoio do congresso à proposta, que foi aplaudida pelos presentes. “Vamos conseguir”, completou o dirigente.

A proposta por mudanças no processo de escolha das sedes das Copas vem após os escândalos referentes à definição de quais países organizarão os Mundiais em 2018 (Rússia) e 2022 (Qatar). Foram levantadas acusações de que houve suborno durante o processo de escolha.

Além desta ideia, Blatter apresentou mais duas propostas. O presidente da Fifa deseja que o congresso da Fifa também tenha o direito de nomear o Comitê de Ética da entidade. Hoje, a escolha é feita pelo próprio Blatter, com aprovação do comitê executivo da entidade.

O atual processo foi criticado por Mohammed bin Hammam, presidente da Confederação Asiática (AFC) e que seria o concorrente de Blatter na eleição desta quarta. O qatariano retirou sua candidatura pouco antes de ser suspenso por seu suposto envolvimento em um esquema de compra de votos na eleição presidencial da Fifa.

Blatter também propôs a criação de um comitê para soluções de governança. O grupo teria como função lidar com críticas feitas à Fifa e seria formado por membros da própria entidade e personalidades.

Pedido de revisão sobre Qatar-2022

Theo Zwanziger, presidente da Federação Alemã (DFB), pediu para que fosse reexaminado o processo que deu ao Qatar o direito de organizar a Copa do Mundo-2022. O dirigente justificou sua solicitação com as diversas denúncias de corrupção e suborno em torno da eleição.

“Há um grau considerável de suspeitas que não se pode desejar. Por isso, considero que se reexamine o processo referente ao Mundial-2022, levando-se em conta estas preocupações”, afirmou Zwanziger em entrevista à emissora de TV ZDF.

O dirigente preferiu não manifestar seu ponto de vista sobre o escândalo de que houve compra de votos para definir o Qatar como sede da Copa-2022. “Não quero opinar sobre o tema enquanto não houver maiores informações sobre o caso”, comentou.

Sobre a eleição presidencial da Fifa, Zwanziger lamentou os casos de suborno envolvendo a Fifa e que vieram à tona nas últimas semanas. Ele criticou Joseph Blatter, presidente da entidade e candidato único ao cargo.

“Não há alternativa [a Blatter]. Certamente ele não é o homem do futuro da Fifa. O que aconteceu nas últimas semanas é um escândalo, mas não se pode deixar de votar com base apenas em suspeitas. Ele é o único candidato”, analisou.

Placar UOL no iPhone