UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/10/27/morre-luiz-mendes-comentarista-e-locutor-da-final-da-copa-do-mundo-de-1950.htm
  • Morre Luiz Mendes, comentarista e locutor da final da Copa do Mundo de 1950
  • 25/09/2017
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
O radialista Luiz Mendes, da Rádio Globo, morreu no Rio na manhã desta quinta-feira

O radialista Luiz Mendes, da Rádio Globo, morreu no Rio na manhã desta quinta-feira

27/10/2011 - 11h58

Morre Luiz Mendes, comentarista e locutor da final da Copa do Mundo de 1950

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

Morreu nesta quinta-feira, aos 87 anos, o radialista Luiz Mendes, conhecido como o “Comentarista da Palavra Fácil”. O jornalista nasceu em 9 de junho de 1924, em Palmeira das Missões, no Rio Grande do Sul. Luiz estava internado no Hospital São Lucas, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, desde o dia 17 de outubro e não resistiu complicações decorrentes de uma leucemia linfocítica crônica.

Considero Garrincha o Charles Chaplin do futebol. O Pelé, é o Marlon Brando

Luiz Mendes

O radialista começou sua carreira em sua cidade natal. Mas foi em Porto Alegre, na Rádio Farroupilha, que ele se tornou locutor. Aos 19 anos, se mudou para o Rio de Janeiro, já na área de locução esportiva. E em 1944 entrou para o time da Rádio Globo e, após dois anos, o locutor já ganhava um concurso de melhor locutor esportivo. Ao todo, ele trabalho em 16 Copas do Mundo.

Luiz Mendes narrou, pela Rádio Globo, a final da Copa de 1950, no Brasil. A derrota para o Uruguai, segundo ele, foi um dos maiores choques de sua carreira, tanto que ele não perdeu o tom da narração até o apito final da partida. O radialista explicou que, na sua cabeça, era impossível imaginar que o Brasil pudesse perder a decisão.

No rádio, a narração é muito emocionante, pode causar um infarte

Luiz Mendes

Luiz Mendes era casado com a atriz Dayse Lúcidi e trabalhava, atualmente, como comentarista da Rádio Globo. Além de lá, ele trabalhou porum curto período na Rádio Tupi, também no Rio de Janeiro. O radialista sofria de diabetes e tinha parte de uma perna amputada por conta do problema.

Seu velório será realizado na sede do Botafogo, clube pelo qual torcia, em General Severiano, nesta quinta-feira, de 15h às 21h. O enterro será nesta sexta-feira, às 10h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio.

O Alvinegro já divulgou uma nota oficial lamentando a morte do comentarista e decretou três dias de luto por conta do falecimento de Luiz Mendes, além de querer homenageá-lo com um minuto de silêncio antes da partida contra o Cruzeiro, neste sábado, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Engenhão. Por meio de seu blog, o técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, também expos seus sentimentos.

Sei que não percorrerei toda a estrada, mas creio na eternidade e estarei nela

Luiz Mendes

"Meus sentimentos a toda família do radialista e jornalista Luiz Mendes. Desde que comecei no futebol aprendi a respeitá-lo e reverenciá-lo pelo seu conhecimento no futebol e pelo equilíbrio em suas análises ao longo de sua carreira. Estou triste porque ele marcou uma fase importante da minha vida no futebol. É sem dúvida uma grande perda no meio de comunicação, principalmente no rádio. Descanse em paz, comentarista da palavra fácil", disse Luxemburgo.

Por meio de nota oficial, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, prestou condolências aos familiares de Luiz Mendes, ressaltando a "correção, simplicidade e ética profissional" do radialista. O Flamengo também divulgou uma mensagem de pesar no site do clube exaltando a "simplicidade, inteligência e cultura deste profissional exemplar".

O tempo é o grande e eterno vencedor na luta contra o homem

Luiz Mendes

O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, foi mais um a lamentar o falecimento de um dos radialistas mais conhecidos do Brasil.

"É uma perda e não digo apenas no aspecto da comunicação, mas também da história do futebol. Ele é um cara que merece todos os elogios. O apelido de "Palavra Fácil" não é a toa. Sabia usá-las para criticar ou elogiar, mas nunca precisou ofender ninguém. É uma referência que precisa ficar para todos no jornalismo. O Vasco sente muito. Precisamos de mais pessoas como ele", disse o presidente vascaíno.

Placar UOL no iPhone