UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/12/10/tricampeao-estadual-pelo-flu-lula-espera-chance-como-tecnico-e-pede-abel-braga-na-selecao.htm
  • Tricampeão estadual pelo Flu, Lula espera nova chance como técnico e pede Abel na Seleção
  • 21/07/2017
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
10/12/2011 - 06h10

Tricampeão estadual pelo Flu, Lula espera nova chance como técnico e pede Abel na Seleção

Luiz Maurício Monteiro
No Rio de Janeiro

Autor do gol decisivo no polêmico título estadual do Fluminense sobre o Botafogo em 1971, o ex-ponta-esquerda Lula já trocou as chuteiras pela prancheta há algum tempo. Aos 63 anos, o pernambucano de Arco Verde passou quase duas décadas como técnico de clubes da Arábia Saudita, mas os constantes conflitos políticos e religiosos do país asiático o fizeram retornar ao Brasil, onde, hoje, aguarda novas propostas de trabalho. Responsável por profissionalizar jogadores como Branco e Ricardo Gomes em 1981, quando começou no cargo no prórpio Flu, Lula mostra-se ansioso por poder voltar a comandar uma equipe de futebol.

"Fiquei 19 anos trabalhando na Arábia Saudita. Mas as coisas estavam muito perigosas por lá, então preferi sair. Ainda tive convite da Turquia, mas acho que a situação não é diferente. Eu quis voltar para o Brasil e agora estou à espera de novas oportunidades. Como fiquei muito tempo fora, o pessoal não lembra mais de mim. Ainda não tive conversa com nenhum clube, mas quero voltar a trabalhar como técnico aqui", disse Lula, campeão estadual pelo Flu em 1969, 1971 e 1973.

Com experiência em ambas as funções, tanto como jogador quanto como técnico, Lula se apresenta como fã de carteirinha do atual comandate tricolor Abel Braga. Para o protagonista do título estadual de 30 anos atrás, Abel poderia ser lembrado até para a seleção brasileira, já que são várias as conquistas em seu currículo.

"Vou dizer minha opinião sincera. Acompanho futebol há mais de 46 anos, e ,hoje, existe treinador que merece e nunca é lembrado para a Seleção Brasileira. Já outros ganham só um estadual e já estão sendo chamados. O Abel, por exemplo, ganha tudo por onde passa e nunca tem o nome cogitado. Não consigo entender", afirmou o ex-jogador, acreditando que em 2012 os resultados de Abel poderão ser ainda melhores do que foram em 2011.

"Achei que a campanha do Fluminense foi boa no Brasileirão. Só faltou o título. Começou mal, mas depois que o Abel chegou, as coisas melhoraram. E ano que vem pode ser ainda melhor, porque é diferente quando o técnico pega um trabalho desde o início e quando pega já depois que a competição começou".

Com passagens ainda por clubes como Internacional, Sport e Palmeiras, Lula garante que seu coração é mesmo tricolor, já que tudo na sua carreira, seja dentro ou fora de campo, começou nas Laranjeiras.

"Minha família toda torce para o Fluminense e eu também. Cheguei muito novo ao clube e em pouco tempo já era profissional. Isso com 17 anos. E como técnico também comecei lá. Passei minha vida no Fluminense e devo tudo a este clube. Eu era muito pobre, e o Fluminense cuidou de mim", encerrou.

Placar UOL no iPhone