Topo

Futebol


Estaduais perdem 868 mil pagantes em 1 ano; MG é exceção e cresce 80%

Marcus Desimoni/UOL
O Mineirão atraiu público e foi um dos motivos para o crescimento da média de Minas Imagem: Marcus Desimoni/UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

2013-06-03T12:41:13

03/06/2013 12h41

Os campeonatos estaduais vivem dias difíceis no Brasil. Após registrarem média de 2.790 pagantes por jogo em 2012, os torneios tiveram queda de 9% no número, que ficou em apenas 2.526 nesta temporada. Os dados são de relatório da Pluri Consultoria sobre os 25 principais regionais do país (apenas Amapá e Roraima ficaram de fora do levantamento). A maior exceção foi Minas Gerais, que cresceu 80% no último ano após mudanças em seu formato na edição de 2011.

Entre os estados mais tradicionais do futebol brasileiro, destaque negativo para Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Os dois tiveram queda de público em 2013 e ocupam posições de pouco prestígio no ranking nacional de pagantes: nona e décima, respectivamente. O Carioca teve 2.422 bilhetes vendidos por partida em média (queda de 21% em relação à última edição) e o Gaúcho, 2.219 (queda de 3%).

Já Minas Gerais superou expectativas ao reduzir o número de jogos na competição a partir de 2011. O estado teve aumento de 80% e registrou o maior público médio deste ano: 6.451. O número foi suficiente para superar São Paulo, estado de maior população no Brasil e vice-líder no ranking com 6.217 de média.

O maior crescimento de público foi registrado no campeonato brasiliense, que, no entanto, ainda está abaixo da média nacional, com 1.176 por jogo (aumento de 83% em 2013). Já o pior desempenho em relação a 2012 ficou por conta de Mato Grosso e Rio Grande do Norte: quedas de 33% e 32%, respectivamente. Os dois não alcançaram nem 1.000 pagantes por confronto, em média.

Segundo o relatório da Pluri Consultoria, no total, foram 6,2 milhões de ingressos vendidos nos 2.467 jogos nos estaduais desta temporada brasileira. A queda absoluta em relação a 2012 foi de 868 mil bilhetes comercializados. 

FEDERAÇÕES ENRIQUECEM APESAR DE PÚBLICOS PÍFIO EM ESTADUAIS

  • Danilo Verpa/Folha Imagem

    Os grandes clubes nacionais seguem a questionar o espaço no calendário reservado aos Estaduais, que por conta dos fracos públicos lhes fazem perder dinheiro. Mas as federações não têm do que reclamar: seus faturamentos só têm aumentado justamente por conta dessas competições. O UOL Esporte fez um levantamento sobre os balanços de cinco das principais entidades estaduais do país e todas tiveram ganhos extras em 2012 em relação ao ano anterior. A maioria também teve queda na presença de público em seus campeonatos.

Mais Futebol