UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2013/06/06/e-de-cortar-o-coracao-diz-corintiano-liberado-da-cadeia-ao-falar-de-colegas.htm
  • "É de cortar o coração", diz corintiano liberado da cadeia ao falar de colegas
  • 20/09/2017
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Corintianos presos na Bolívia foram liberados nesta quinta

Corintianos presos na Bolívia foram liberados nesta quinta

06/06/2013 - 23h45

"É de cortar o coração", diz corintiano liberado da cadeia ao falar de colegas

Do UOL, em São Paulo

Liberados depois de mais de três meses presos na Bolívia, os torcedores do Corinthians não estão 100% felizes. Em entrevista ao Sportv, Thiago Aurélio dos Santos, um dos corintianos que conseguiram a liberdade nesta quinta-feira, disse que lamenta pelos cinco que seguem presos.

“Fisicamente eu estou legal, psicologicamente também. Bacana. Só estou um pouco abalado por tudo que se passou e pelos cinco que ficam”, falou Thiago.

“Faltam os cinco né, a emoção só vai estar completa quando sair os doze. A gente veio os 12 e vai sair os 12. Tem que sair os 12 e voltar os 12. Você sair deixando os cinco para trás é de cortar o coração”, completou o torcedor.

Thiago foi um dos sete torcedores que conseguiram a liberdade nesta quinta-feira. De acordo com a embaixada brasileira na Bolívia, eles foram soltos por falta de provas. Mesmo assim, eles estiveram na cadeira por quase quatro meses.

“Os advogados vieram e um deles olhou para o Hugo e falou assim: 'Vocês estão com o pé na rua'. Abriu o papel e falou assim: 'Saiu a liberdade para os sete'”, afirmou Thiago.

Os corintianos foram presos em Oruro, na Bolívia, acusados de participação na morte de Kevin Espada, jovem torcedor do San José. O garoto de 14 anos morreu após ser atingido por um sinalizador no olho durante a partida entre seu time e o Corinthians no dia 20 de fevereiro.

Para receber os atletas, diplomatas brasileiros prepararam uma operação para que os torcedores retornassem ao Brasil. Foram levados carros e um oficial para a saída dos corintianos da prisão. A expectativa é que eles retornem ao país no sábado pela manhã.

O Corinthians e a embaixada brasileira falaram que seguirão lutando pela liberação dos cinco torcedores que seguem presos.

Placar UOL no iPhone