UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2013/07/03/alan-da-chapecoense-e-pego-no-doping-e-suspenso-preventivamente.htm
  • Alan, da Chapecoense, é pego no doping e suspenso preventivamente
  • 16/11/2018
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Diversos clubes brasileiros teriam demonstrado interesse no lateral esquerdo Alan

Diversos clubes brasileiros teriam demonstrado interesse no lateral esquerdo Alan

03/07/2013 - 19h48

Alan, da Chapecoense, é pego no doping e suspenso preventivamente

Carmelito Bifano
Do UOL, em Porto Alegre

O lateral esquerdo Alan, da Chapecoense, foi flagrado no exame antidoping e suspenso preventivamente por 30 dias conforme determina o artigo 102 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O jogador teria feito uso de um diurético após a vitória por 5 a 1 sobre o ABC, pela quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

“Fomos informados às 17h20 sobre o caso. O médico do clube estava aguardando a análise da contraprova para revelar o caso, devido ao sigilo paciente médico. Ficamos bastante chateados pelo ocorrido, é a primeira vez que acontece no clube”, declarou o diretor de futebol da Chapecoense, Mauro Stumpf, ao UOL Esporte.

Doping no esporte
Doping no esporte

O clube catarinense tem até cinco dias para apresentar uma defesa formal. Nesta quinta-feira, a direção pretende fazer uma coletiva de imprensa para falar sobre o caso e a estratégia que será usada para defender o atleta. A substância detectada nas duas amostras não foi revelada.

Alan é o alvo de diversos clubes do Brasil pelo desempenho que teve no Campeonato Catarinense e também nas primeiras rodadas do Brasileiro da Série B. Corinthians, Internacional, Grêmio e Atlético-PR seriam alguns dos interessados no lateral.

No Corinthians, Alan foi indicado pelo técnico Gilmar Dall Pozzo, amigo pessoal de Tite. O comandante corintiano entrou em contato com o treinador do lateral e gostou das referências recebidas. No entanto, o caso de doping pode atrapalhar as negociações.

Após os cinco dias para a defesa do jogador, um dos procuradores do STJD terá dois dias para fazer a denúncia. Após o oferecimento, o Presidente do órgão em 24 horas irá sortear o relator e data do julgamento dentro de um prazo de 10 dias.

Placar UOL no iPhone