Kalil revela que Luxemburgo foi "derrubado" pelo elenco atleticano em 2010

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Marco Antônio Rezende/UOL Esporte

    Alexandre Kalil revelou, em programa de TV, que Luxemburgo foi "traído" por jogadores

    Alexandre Kalil revelou, em programa de TV, que Luxemburgo foi "traído" por jogadores

O técnico Vanderlei Luxemburgo foi presença constante na participação do presidente Alexandre Kalil o programa 'A Última Palavra', do canal Fox Sports, exibido na noite de segunda-feira. Depois de rebater o atual treinador do Fluminense por ter comentado em recente entrevista que Ronaldinho Gaúcho esteve para ser dispensado do Atlético-MG, o mandatário alvinegro fez uma revelação: Luxemburgo foi derrubado pelo elenco atleticano.

Ao comentar entrevistas gravadas pelos técnicos Leão e Serginho Chulapa sobre a existência de "complô" no futebol entre jogadores para derrubarem treinadores, Alexandre Kalil disse que isso realmente existe. "O Vanderlei foi traído pelo elenco, foi derrubado", salientou.

O treinador foi demitido em setembro de 2010, quando o time alvinegro estava ameaçado de rebaixamento. Ele foi substituído por Dorival Júnior, que, em agosto de 2011, deixou o cargo e foi substituído por Cuca, que segue no comando da equipe e que a levou ao título da Libertadores.

Kalil defende Ronaldinho e responde a Luxemburgo: "Não é assunto dele"

  • Marcus Desimoni/UOL

"Nunca conversei com ele sobre isso, é a primeira vez que eu estou falando. Aí eu reuni o elenco e disse agora vocês vão me derrubar, só falta eu", contou. "Não vou falar nomes, mas alguns jogadores  levantaram e disseram agora nós não vamos cair, falaram olhando para mim", acrescentou.

De acordo com Alexandre Kalil, a certeza de que o Luxemburgo foi derrubado por jogadores do Atlético aconteceu na goleada que o time sofreu para o Fluminense, por 4 a 1, no Rio. "Não sabia que existia isso, mas existe, claro que existe e aquele dia foi fatal, foi piada o que os caras fizeram com ele, saltou aos olhos", comentou

E Luxemburgo foi bastante elogiado por Alexandre Kalil, que, lembrou também uma fratura do pé do treinador, que afetou seu trabalho no Atlético. "Técnico em cadeira de roda é duro, e o Dorival começou muito bem e embolou depois, mas são dois amigos, tenho respeito pelo conhecimento e lealdade por ambos", comentou o dirigente, ao ser solicitado a comparar Luxemburgo e Dorival Júnior.

Ao responder a outra comparação, entre Leão e Celso Roth, outros dois treinadores que trabalhar com ele no Atlético, Kalil se disse amigo do ex-goleiro e revelou mágoa com Roth.

"No dia que eu fui demitir o Leão. ele ficou arcordado me esperando, a gente havia chegada de viagem, nos tornamos muito amigos, gosto muito dele. O Celso, infelizmente, fez o contrário, ele não quis me esperar, pegou um avião e foi para Porto Alegre, para depois dizer que eu o despedi por telefone. Tenho essa mágoa do Celso, mas é também um grande treinador", disse.

UOL Cursos Online

Todos os cursos