Topo

Futebol


Corinthians vence ação contra Conmebol e comemora fim de "pena irregular"

Gustavo Franceschini/UOL
Bandeira com a inscrição EF (Estopim da Fiel) na Bombonera; em 2013, torcida se camuflou em jogos fora Imagem: Gustavo Franceschini/UOL

Gustavo Franceschini

Do UOL, em São Paulo

2014-02-24T18:24:09

24/02/2014 18h24

O Corinthians recebeu, nesta segunda-feira, a informação de que venceu a disputa contra a Conmebol que travava no TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), na Suíça. Com a decisão da corte suprema do esporte, o clube brasileiro está liberado a ter torcedores nos jogos como visitante nas competições continentais.

“Foi uma decisão muito boa para todo mundo. Entramos no TAS não apenas para proteger os torcedores, mas para discutir a aplicação de uma pena não-prevista no regulamento, para impedir que o tribunal repita uma decisão do tipo”, disse Luiz Felipe Santoro, advogado do Corinthians quando o caso foi julgado pelo tribunal da Conmebol.

Quem cuidou do caso no TAS foi Ivandro Sanchéz, outro advogado associado ao clube alvinegro. A punição ao Corinthians foi aplicada no primeiro semestre do ano passado após a morte do jovem Kevin Espada, em Oruro, na Bolívia.

O uso de sinalizadores por parte dos torcedores organizados do Corinthians gerou uma multa US$ 200 mil (R$ 468 mil), um jogo com portões fechados e 18 meses sem torcida nos jogos como visitantes. As duas primeiras penas foram aceitas, mas a última virou alvo do protesto no TAS.

O Corinthians alegou que a punição não estava prevista no regulamento disciplinar da Conmebol e, por isso, não poderia ser aplicada. A entidade ainda tentou argumentar em uma audiência realizada em Buenos Aires, mas não convenceu o TAS, que apoiou o clube do Parque São Jorge de forma unânime.

A decisão cabe recurso na Justiça da Suíça, mas apenas para questões formais de nulidade, ou seja, para questionar o trâmite do processo, e não o seu mérito. 

No último ano, a proibição da Conmebol para que corintianos acompanhassem o time no exterior gerou situações curiosas. Na Colômbia, na primeira fase da Libertadores, os torcedores viram o jogo contra o Millonarios infiltrados na torcida local. Contra o Boca, nas oitavas, a organizada Estopim da Fiel chegou a levar uma faixa camuflada para La Bombonera. 

Mais Futebol