Muricy diz que foi 10 vezes melhor que jogadores do São Paulo. Será?

Mauricio Duarte

Do UOL, em São Paulo

Muricy Ramalho, técnico do São Paulo, costuma brincar com seus jogadores dizendo que foi muito melhor do que qualquer um de seus comandados. Voltou a fazer isso na coletiva de imprensa desta quarta-feira, após a vitória sobre o CSA-AL pela Copa do Brasil. Será que ele era mesmo? Segundo jogadores que atuaram ao seu lado, sim (veja acima um vídeo com lances de Muricy).

A principal característica do atual treinador era a habilidade. Meio-campista driblador e veloz, tinha muita técnica, segundo o ex-goleiro Valdir Perez. "O tempo era diferente, mas ele era excepcional, um grande jogador. Hoje em dia não temos grandes jogadores técnicos, ele corria o campo todo, fazia gol. Ele era habilidoso e rápido. Ele seria titular hoje não só do São Paulo, mas de todos os times brasileiros", elogia em entrevista ao UOL Esporte.

Com a camisa do São Paulo, de 1973 a 1979, Muricy fez 181 partidas. Marcou 26 gols, ganhou 92 jogos, perdeu 30 e empatou 59. Chegou a ser cotado para a seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1978, na Argentina. No entanto, teve a carreira atrapalhada por uma série de lesões no joelho.

"Ele era bom jogador sim, no São Paulo hoje, na posição que ele jogava, não tem ninguém igual. Ele deu azar que machucou o joelho, teve muitas lesões. Ele era habilidoso e muito inteligente. Tinha muita condição de drible, ia para cima, enfiava boas bolas. Era praticamente completo", lembra o ex-lateral esquerdo Gilberto Sorriso.

O ex-ponta esquerda Paraná, ídolo tricolor e que jogou a Copa do Mundo de 1966, relata que Muricy já fazia diferença mesmo quando ainda era juvenil. Ele participava dos treinos com os profissionais e se destacava. "Ele tinha 16, 17 anos. Era seleção brasileira, mas machucou o joelho. Hoje não tem ninguém no São Paulo jogando como ele mesmo. Aquele lançamento que o Maicon fez para o gol do Pato, ele fazia dez nos treinos. Era diferenciado", explica.

Outra característica que, segundo os colegas, está presente desde os tempos de atleta, é a marra. "Ele já tinha marra sim, mas não com a gente", diz Valdir. "Muricy, quando era moleque, só gostava de andar com os mais velhos. Ele era meio marrento sim, aquele cabelo comprido", complementa Sorriso.

A declaração de Muricy sobre si próprio não deixa espaço para dúvidas sobre a opinião dos amigos. "Eu jogo muito melhor que eles dez vezes, não é pouquinho. Só que você não me viu jogar. Esses caras que estão aí, eu jogava umas dez vezes melhor. Mas eles não viram, eu não conto essa história de "quando eu jogava" porque é coisa do passado. Nesse time aí, eu pegava a oito e o treinador tinha que se virar com o resto", falou na última quarta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos