Ex-técnico do Barcelona morre aos 45 anos

Do UOL, em São Paulo

Tito Vilanova
Tito Vilanova

O ex-treinador do Barcelona Tito Vilanova morreu nesta sexta-feira (25) aos 45 anos, confirmou o clube catalão. Ele havia sido internado nesta quinta (24) no Hospital Quirón, em Barcelona, com complicações gástricas que são decorrentes de um câncer na glândula parótida (glândula salivar) que ele enfrentava desde 2011.

O clube informou que reservará um espaço na arquibancada principal do Camp Nou, nesta sexta, para que os torcedores possam homenagear Vilanova. Uma cerimônia religiosa dedicada ao treinador será realizada nos próximos dias, segundo o Barcelona.

"O clube expressa toda sua compaixão à família, que neste momento tem em sua companhia o luto de todos os membros do Barcelona e fãs ao redor do mundo", divulgou o Barcelona em nota oficial.

O presidente do clube, Josep Maria Bartolomeu, também homenageou o treinador. "Tito Vilanova, uma referência humana e futebolística. Obrigado por tudo que nos ensinou. Descanse em paz."

Nascido em 17 de setembro de 1968, Francesc "Tito" Vilanova i Bayo foi técnico da equipe catalã na temporada de 2012-2013, substituindo Guardiola, de quem era assistente. Naquele ano, o Barcelona ganhou o Campeonato Espanhol de forma avassaladora: foram 32 vitórias em 38 jogos, com quatro empates e somente duas derrotas. Foram 100 pontos conquistados, em 114 possíveis, e 115 gols marcados.

Operado pela primeira vez em novembro de 2011, Vilanova teve uma recaída um ano depois, já como treinador da equipe. Em janeiro do ano passado, foi a Nova York para se submeter a um novo tratamento e retornou ao comando da equipe em abril, mas deixou definitivamente o cargo em julho do ano passado, para tratar a doença. O argentino Tata Martino foi o substituto.

Ex-jogador formado pela base do Barcelona – mas que só atuou por equipes menores, como Celta e Mallorca –, ele se tornou treinador no início dos anos 2000. Em 2007, virou assistente técnico de Guardiola no Barcelona B e subiu à equipe principal, ao lado do treinador, no ano seguinte.

Na temporada 2008-2009, estava na comissão que comandou o histórico time que conquistou todos os seis torneios disputados: Liga dos Campeões, Mundial de Clubes (2009), Campeonato Espanhol, Copa do Rei, Supercopa europeia e Supercopa da Espanha.

Quando deixou o Barcelona, em julho passado, Vilanova desejou sorte ao novo técnico, que ainda não havia sido escolhido. "Depois de cinco anos maravilhosos formando parte de uma equipe que tornou realidade os sonhos de qualquer treinador, chegou o momento de fazer uma troca na minha vida profissional para dedicar forças e energias a continuar o processo da doença que me diagnosticaram faz um ano e meio," escreveu, na ocasião.

Clubes e jogadores homenageiam Tito Vilanova no Twitter:

 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos