Topo

Futebol


Titularidade de Fabio pode tirar Bruno do Palmeiras

Cesar Greco/Divulgação/Agência Palmeiras
Bruno perdeu a vaga para Fabio no gol do Palmeiras e pode ser neogicado Imagem: Cesar Greco/Divulgação/Agência Palmeiras

Vanessa Ruiz

Do UOL, em São Paulo

2014-05-16T06:00:00

16/05/2014 06h00

Quando Fernando Prass se machucou no dia 4 de maio, parecia natural que seu substituto fosse Bruno, mesmo com as atuações do goleiro tendo sido alvo de críticas ferrenhas dos palmeirenses nos últimos tempos. Bruno chegou a substituir Prass na partida em que houve a contusão, derrota por 4 a 2 para o Flamengo, mas parou por aí.

A partir do jogo seguinte, derrota para o Sampaio Corrêa em jogo de ida pela Copa do Brasil, a titularidade passou para o goleiro Fabio, também formado na base do Palmeiras. A sequência de Fabio como titular já está em três partidas. A princípio, pode ter parecido uma decisão técnica. No entanto, dentro do Palmeiras, a informação é de que teria sido o próprio Bruno a levantar a lebre de uma possível negociação com outro clube.

Desde a aposentadoria de Marcos, em janeiro de 2012, Bruno tenta se firmar no gol palmeirense. Ele chegou a ser eleito o melhor da posição na Copa do Brasil daquele ano, troféu que ofereceu para o mesmo Marcos. Mas o tempo passou e atuações oscilantes somadas à crescente implicância da torcida impediram que Bruno se fixasse como titular. 

Até hoje, foi o objetivo de infância que manteve Bruno no Palmeiras, a crença na possibilidade de ser ídolo do time que serviu de casa para ele por tantos anos. Nos últimos tempos, a instabilidade em campo se contrapôs com a estabilidade empregatícia, já que ele sempre conseguiu renovar o contrato independentemente de atuar bem, mal ou não atuar. A última das renovações aconteceu em dezembro do ano passado, até 31 de dezembro de 2015.

Mas o fato é que o vínculo com o clube de coração pode estar chegando ao fim. Bruno, que faz 30 anos em junho, tem passaporte italiano e poderia, portanto, ser negociado com times europeus sem grandes entraves. No clube, comenta-se que o goleiro anda chateado com sua situação, embora siga treinando e participando das atividades com o mesmo afinco. Nesta quinta, o goleiro exibiu bom humor durante o treino de finalização e faltas.

Fernando Prass, cuja contratação quebrou a linha sucessória de goleiros titulares formados em casa, operou o cotovelo no dia seguinte à contusão e começou a fisioterapia nesta quinta-feira, no centro de treinamentos do Palmeiras. A previsão de volta aos campos é de três a quatro meses. Enquanto isso, parece que a chance ficará mesmo com Fábio.

Nas palavras do goleiro que acabou de completar 24 anos no último dia 11, “não há como descrever” o papel de Bruno em sua carreira, já que os dois são amigos pessoais há muito tempo: “É uma pessoa que me ajuda muito desde minha entrada. Considero ele como um irmão”, diz Fábio, que tem agora a chance de provar seu valor em um time cuja torcida anda mais do que desconfiada de sua própria (e tradicional) academia de goleiros. 

Mais Futebol