Ex-zagueiro do Vasco mora com Romário em Brasília. E divide todas as contas

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

Com 35 anos de idade e vasta experiência, Fábio Braz já passou por mais de 15 cidades nos diferentes clubes que defendeu. O ex-zagueiro de Corinthians e Vasco, no entanto, nunca foi tão bem recebido e se sentiu tão à vontade quanto em Brasília, onde defende o Brasiliense desde 2012. Na capital federal, o atleta passou a morar e conviver com um ídolo de infância que acabou se tornando seu melhor e inseparável amigo: Romário.

A amizade surgiu em 2007, quando ambos atuaram juntos no Vasco. E a cada conselho e conversa, a relação aumentou, se consolidando em Brasília.

"Cheguei aqui, liguei para ele e perguntei aonde poderia arranjar uma apartamento bacana para me instalar. Na hora, ele falou: 'vem morar aqui, tem lugar sobrando'. Não pensei muito e fui. Às vezes, paro e fico pensando como isso pode ocorrer. Estou morando com um cara que sempre foi meu ídolo. Jamais poderia imaginar algo do tipo lá atrás, quando conheci o Romário. Mas meu pai sempre me falou para fazer o bem que receberia coisas boas. A cabeça até fica meio perdida, nem acredito ainda quando penso. Depois, acaba que vira uma coisa normal", contou Braz.

Apesar do breve relato de como acabou chegando à casa de Romário, Fábio Braz adota a discrição e evita dar maiores detalhes da rotina na casa do melhor jogador do mundo e tetracampeão com a seleção brasileira em 1994.

"Nem é um pedido dele, mas eu não gosto de falar muito. Não devemos misturar as coisas. E sou um amigo, não um cara que quer aparecer por ele", explicou.

Ainda assim, o zagueiro do Brasiliense relata algumas curiosidades da convivência com Romário, que não costuma dar mole aos moradores da mansão na região do Lago Sul.

"Não tem essa de boa vida com dinheiro aqui [risos]. É tudo dividido. Todo mundo chega junto e ajuda nas contas. E eu nem quero ficar pedindo nada a ele. A relação é boa aqui", relatou.

"Já vi gente dizendo que eu trabalhava com ele na Câmara, outras perguntando se eu era assessor. Uma vez, em uma dessas redes sociais, colocaram uma foto minha com o Romarinho e falavam que eu era segurança dele", completou.

E é justamente com o filho do ex-craque sua melhor relação. Companheiros de time, Braz e Romarinho costumam ser vistos em festas e restaurantes da capital federal.

"O Romarinho é meu amigão, nada a ver com segurança. Até pelo momento de vida e tal, estamos mais juntos. Saímos, conversamos, aproveitamos. É um garoto gente boa demais, sensacional".

Já Romário, segundo Fábio Braz, tem uma rotina sossegada. E o zagueiro tem que seguir a linha do ídolo.

"Muitos têm uma imagem errada do Romário. Ele é um cara muito família, tranquilão e que gosta de ficar em casa com os amigos. É a coisa que ele mais gosta atualmente. E não tem essa de bagunça no dia a dia. Procuramos manter tudo organizado. Se eu não fosse tranquilo, sei que não estaria aqui até hoje. Tem que ficar na boa, manter a ordem".

E Fábio Braz nem pensa em largar a vida tranquila e sossegada na casa de Romário. "Estou em forma, me sentindo bem e penso em jogar mais alguns anos. Enquanto ele estiver aqui, estaremos juntos. Sabemos conviver bem. É uma companhia também aqui. Formamos uma família já", encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos