Mais influente das Américas, presidente da federação argentina morre aos 82

Do UOL, em São Paulo

  • Natacha Pisarenko/AP

    Presidente da AFA, Grondona morreu aos 82 anos vítima de problemas cardíacos

    Presidente da AFA, Grondona morreu aos 82 anos vítima de problemas cardíacos

Julio Grondona, presidente da Associação Argentina de Futebol (AFA) e vice-presidente da Fifa, morreu na manhã desta quarta-feira (30). O dirigente de 82 anos estava internado em um hospital de Buenos Aires, mas não resistiu a complicações cardíacas.

Considerado o dirigente mais influente das Américas, o cartola estava no comando da federação argentina desde 1979 e era alvo de críticas em seu país pelo continuísmo. Seu filho, Humberto, envolveu-se em polêmica durante a Copa de 2014 ao negociar ingressos destinados a dirigentes.

Grondona sentiu fortes dores no peito devido a um aneurisma na aorta, na noite de terça-feira, e foi levado às pressas ao hospital Sanatório Mitre. Com a piora de seu estado de saúde, o dirigente foi submetido a uma intervenção cirúrgica, mas não resistiu.

O problema de saúde de Grondona ocorreu no mesmo dia em que confirmaria a saída do técnico Alejandro Sabella do comando da seleção argentina. O anúncio seria feito em entrevista coletiva na tarde desta quarta. Com a morte do dirigente, Juan Carlos Crespi, cartola ligado ao Boca Juniors, assume a presidência da AFA, interinamente.

O vice-presidente da entidade, Luis Segura, convocará com urgência para os próximos dias uma assembleia do Comitê Exetivo da AFA. Enquanto isso, a rodada do final de semana do campeonato argentino será suspensa - a associação nacional de jogadores já concordou com a medida.

Através das redes sociais, o presidente da Fifa lamentou a morte de Grondona. "Muito triste pela morte de um grande amigo. Grondona nos deixou aos 82 anos. Hoje, abraço sua família. Descanse em paz" disse o cartola.

A Confederação Brasileira de Futebol também publicou uma nota de condolência, com declaração de seu presidente, José Maria Marin. "É uma perda muito grande para o futebol. Quero mandar uma mensagem de conforto à sua família, que neste momento precisa de força para superar o falecimento", declarou o dirigente no comunicado. 

Grondona começou sua carreira no futebol em 1956, sendo um dos fundadores do Arsenal de Sarandí. Ocupou a presidência do clube por quase 20 anos antes de assumir o comando do Independiente, em 1976.

Com boas relações políticas, o dirigente foi indicado pela ditadura militar argentina para assumir a presidência da AFA em 1979. Foi seguidamente reeleito e se manteve no cargo até sua morte, apesar de diversas acusações de corrupção. Membro do Comitê Executivo da Fifa desde 1988, ainda ocupava o cargo de vice-presidente da entidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos