Cavalieri, Borges e mais 47 reforços "de graça" para seu clube em 2015

Do UOL, em São Paulo

O mercado do futebol brasileiro estará repleto de oportunidades no fim desta temporada. E oportunidades de baixíssimo custo: há pelo menos 49 atletas que pertencem a clubes da Série A que têm contratos apenas até o dia 31 de dezembro de 2014, e todos eles já podem negociar propostas com outros clubes. Do goleiro Diego Cavalieri, do Fluminense, ao atacante Borges, do Cruzeiro, a maior parte dos nomes pode ser interessante para diversos times do primeiro escalão.

Alguns dos atletas que têm contrato até o fim do ano ainda deve renovar com os clubes atuais. Mas a parcela dos que permanecerão é pequena diante das inúmeras possibilidades de contratação "de graça" que se abrem a outros clubes. "De graça" porque ao contratar um atleta sem contrato, o clube comprador não tem de pagar pela rescisão, não indeniza o clube vendedor, porque não há mais contrato de trabalho. Só paga luvas de contrato e salários ao atleta.

Promoção botafoguense

Satiro Sodré/SS Press

O Botafogo terá papel importante na movimentação de mercado do futebol brasileiro. Dos 49 jogadores listados pelo UOL Esporte, 13 pertencem ao clube carioca. De uma dupla estrangeira de atacantes a jogadores contestados, há oportunidades para todos os gostos.

O único botafoguense que tem contrato até o fim de 2014 e ainda deve renovar contrato para 2015 é o zagueiro André Bahia. Há outros cinco atletas que dependem das eleições no clube para ficar: o meia Carlos Alberto, o lateral esquerdo Junior Cesar, o volante argentino Mario Bolatti, o atacante paraguaio Pablo Zeballos e o atacante Wallyson.

Devem deixar o clube sem dificuldades o atacante Bruno Corrêa, o lateral direito Edilson, o lateral esquerdo Julio Cesar, o atacante argentino Tanque Ferreyra, o volante Rodrigo Souto e o meia Ronny. O zagueiro Bolívar ainda consta como contratado do clube, mas estará livre no fim do ano.

Órfãos da Unimed

Agência Photocamera

O Fluminense é o segundo clube com maior número de jogadores da equipe profissional que têm contrato até 31 de dezembro. Parte deles discute renovação, mas não deverá permanecer pela decisão da Unimed, principal patrocinadora do clube, que reduzirá os investimentos a partir de 2015.

O nome mais importante é obviamente o goleiro Diego Cavalieri, que há pouco era visto como alternativa para a seleção brasileira. Ele negocia com o clube, mas observa o mercado. A diretoria do São Paulo, por exemplo, que descarta o atleta, relata que um agente já ofereceu Cavalieri como reforço para 2015.

Na mesma situação estão o volante colombiano Edwin Valencia, o meia Chiquinho e o volante Diguinho. O zagueiro Fabrício deve ser dispensado, e o lateral esquerdo Carlinhos já definiu que não ficará para a próxima temporada. O goleiro Felipe, ex-Santos, depende da definição de Cavalieri, companheiro de posição, para discutir renovação.

Órfãos de Luxemburgo?

Gilvan de Souza / Flamengo

O lateral direito e capitão Leo Moura tem contrato apenas até o fim do ano. Mas sua renovação é dada como certa. Essa é a mesma situação do zagueiro Marcelo.

Porém, há outros cinco atletas que podem ou não ficar no clube para 2015, e só devem ter chance de permanência em caso de manutenção de Vanderlei Luxemburgo como técnico. É o caso do zagueiro Chicão, dos laterais esquerdos Anderson Pico e João Paulo, do volante Márcio Araújo e do atacante Nixon.

Palmeirenses que não funcionaram

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Na escala dos clubes que contribuem para o mercado agitado no fim do ano, o Palmeiras vem logo abaixo dos cariocas da Série A. São cinco jogadores com fim de contrato, que ficarão livres. E três deles foram contratados como reforços no início de 2014.

Os uruguaios Mauricio Victorino, zagueiro, e Sebastian Eguren, volante, deixarão o clube. Estarão no mercado assim que o Brasileirão acabar. Outro caso é do atacante Diogo, ex-Portuguesa. Esse não tem saída garantida, e ainda existe possibilidade de permanecer.

Uma dupla que já estava no Palmeiras deve sair: o experiente volante Wendel, que jogou como lateral direito em alguns momentos da temporada, e o lateral esquerdo Juninho.

Santos de qual presidente?

Assessoria de Imprensa do Santos/Vitor Pajaro

O Santos depende da eleição presidencial para definir quais serão os contratos prolongados no fim do ano. O pleito no clube acontece no dia 6 de dezembro, um dia antes da última rodada do Brasileirão, e servirá para definir o que fazer com os atletas que tem contrato apenas até o dia 31.

O goleiro Vladimir, o zagueiro Neto, o experiente volante Renato e os jovens atacantes Jorge Eduardo e Givanildo.

Um herói, um jovem e dois marcadores no Galo

Bruno Cantini/site oficial do Atlético-MG

Não há protagonistas do Atlético-MG em fim de contrato. Mas há jogadores úteis. Último herói do Galo nos últimos tempos, o zagueiro Edcarlos tem vínculo até o fim do ano e pode deixar o clube.

Jogador que se destacou no primeiro semestre de 2013, na campanha que rendeu o título da Copa Libertadores, o volante Leandro Donizete também poderá ficar livre. É o caso do veterano Josué, também, que teve passagem vitoriosa pelo São Paulo, porém discreta em Minas Gerais.

O jovem lateral esquerdo Eron, utilizado em algumas partidas do Brasileirão, fecha a lista.

Ídolo pode ir embora do Internacional

Jefferson Bernardes/Agência Preview

O zagueiro Índio, de 39 anos, pode estar fazendo sua última temporada pelo Internacional. Nesta temporada ele participou de pouquíssimos jogos pelo clube e, mesmo assim, teve o vínculo renovado por seis meses em junho. No primeiro semestre, rejeitava a aposentadoria em 2015. Se não renovar, pode reforçar outro clube.

Outras opções oriundas do Internacional são os jovens Alan Ruschel, lateral esquerdo, e Gladestony, volante.

Volante campeão e artilheiro do Cruzeiro

Washington Alves/Textual

O volante Henrique, titular da equipe treinada por Marcelo Oliveria, tem contrato até o fim do ano. Se depender de sua regularidade em campo, a tendência é que ele renove com o clube mineiro. No entanto, isso ainda não aconteceu.

Outro jogador na situação, e que provavelmente ficará livre, é o atacante Borges, que coleciona histórias vitoriosas no Brasileirão. Longe da briga com Marcelo Moreno e Julio Baptista pela titularidade, ele deve deixar o clube no fim do ano.

Goleiros corintianos

Cauê Diniz/Divulgação

Eles já foram titulares do Corinthians, mas devem encerrar os vínculos com o clube que os formou nesse fim de ano. Emprestado ao Náutico, Julio Cesar pode ficar livre. Opção entre os reservas, Danilo Fernandes também.

Zé Roberto busca clube para jogar

Terceiro Tempo

Aos 40 anos, o meia Zé Roberto ainda quer jogar por mais uma temporada. Recentemente, ele afirmou que procuraria destino para atuar em 2015 caso não tivesse a renovação com o Grêmio concretizada. Ainda capaz de jogar em bom nível, apesar de certa irregularidade, vira opção para clubes do Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos