Topo

Futebol


Rivais mineiros projetam priorizar Libertadores e rodar atletas no Estadual

Bernardo Lacerda

Do UOL, em Belo Horizonte

2014-12-29T06:00:00

29/12/2014 06h00

Atlético-MG e Cruzeiro iniciarão a temporada 2015 como forças do Brasil na Libertadores. Os dois clubes que se destacaram em 2014, com conquistas da Copa do Brasil e do Brasileirão, respectivamente, priorizarão a competição continental no primeiro semestre. Dessa forma, ambos pretendem usar o Campeonato Mineiro para dar rodagem ao grupo, em que jogadores revelados na base ganharão oportunidades.

As duas comissões técnicas já decidiram que os rivais deixarão o Campeonato Mineiro de lado. Principalmente na fase de classificação do certame estadual, Atlético e Cruzeiro utilizarão jogadores considerados reservas e observarão atletas da base.

“Vamos ter dois times, um, o principal, para a Libertadores e outro para disputar o estadual. São muitos jogos e o Atlético vai dar atenção especial à Libertadores”, explicou o diretor de futebol atleticano, Eduardo Maluf.

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, destaca que o clube celeste planeja a montagem do elenco para ir forte nos dois torneios. “Nosso objetivo principal é a Libertadores. Nosso time titular vai jogar a Libertadores. Por isso, teremos dois jogadores por posição, para jogar forte o estadual, que é uma competição interessante”, comentou.

Atlético e Cruzeiro terão todo o mês de janeiro para realizar a pré-temporada, que se iniciará, nos dois casos, em 7 de janeiro. A estreia dos rivais na Libertadores acontecerá na segunda semana de fevereiro, ambos atuarão fora de casa.

Atlético e Cruzeiro querem chegar forte na Libertadores para poder brigar pelo título da competição continental.

O técnico Levir Culpi reconhece importância em não desgastar os atletas em duas competições simultâneas. “Temos experiência sobre isso (jogar duas competições ao mesmo tempo). O acumulo de jogos leva os jogadores a alto nível de contusão. Precisamos ter precauções e elenco para evitar isso. Esta hipótese (priorizar a Libertadores) é verdade”, observou.

Mais Futebol