Topo

Futebol


Cruzeiro mantém perfil de contratações e diminui gastos para 2015

Mauro Horita/Agif
Leandro Damião é o principal reforço do Cruzeiro para a atual temporada Imagem: Mauro Horita/Agif

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

2015-01-04T06:00:00

04/01/2015 06h00

Após ser bicampeão brasileiro consecutivo, o Cruzeiro mantém o mesmo comportamento adotado na janela de transferências da temporada passada. As contratações não são nem de longe as mais badaladas e os gastos são moderados. Até o momento, o clube anunciou cinco nomes, sendo que teve que desembolsar uma grana apenas por Joel, contratado junto ao Londrina.

A agremiação mineira buscou o lateral-direito Fabiano com ajuda de investidores, além de contratar o volante Felipe Seymour, que estava sem clube, e anunciar o empréstimo de Leandro Damião sem custos. O camaronês Joel, de 21 anos, foi contratado pelo montante de R$ 2,5 milhões.

No ano anterior, o Cruzeiro não teve que abrir os cofres no início do ano, quando anunciou o lateral-esquerdo Samudio e o centroavante Marcelo Moreno por empréstimo. O zagueiro Vilson estava sem contrato antes de se acertar com o clube da Toca da Raposa II. O volante Rodrigo Souza e o meia-atacante Marlone foram contratados com ajuda de investidores.

Se no início de 2014, o clube contou com parceiros para buscar atletas, no meio da temporada, usou de recursos próprios para contratar o atacante Willian em definitivo. A agremiação desembolsou R$ 10,5 milhões à época para tirá-lo em definitivo do Metalist Kharkiv, da Ucrânia.

A redução de gastos tem sido constante na Toca da Raposa. Em 2013, quando montou o elenco campeão, o presidente Gilvan de Pinho Tavares abriu os cofres e gastou muito dinheiro na formação do plantel. Os meia-atacantes Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro custaram R$ 5,7 milhões e R$ 4 milhões, respectivamente. O clube ainda buscou Dagoberto, no Internacional à época, por R$ 7 milhões.

No decorrer daquela temporada, auxiliado por investidores, o clube adquiriu os direitos de Dedé por R$ 14 milhões. O Cruzeiro foi responsável por desembolsar parte do montante que acarretou na contratação do Mito.

Mais Futebol