Shakhtar vai usar turnê para se aproximar de clubes e monitora três atletas

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • GLEB GARANICH / REUTERS

    Shakhtar Donetsk, de Luiz Adriano, vai enfrentar cinco times brasileiros em janeiro

    Shakhtar Donetsk, de Luiz Adriano, vai enfrentar cinco times brasileiros em janeiro

A passagem do Shakhtar Donetsk pelo Brasil não será à toa. Entre outros motivos, como expansão da marca, o clube ucraniano quer fortalecer a relação com times brasileiros. E no meio disto, aprofundar a observação que mantém constantemente no país. Com 13 brasileiros no elenco, os dirigentes do leste europeu monitoram outros três atletas em atividade por aqui.

Os nomes dos alvos são mantidos em sigilo, até para não atrapalhar uma possível investida. Com o elenco recheado de brasileiros, o Shakhtar vai olhar de perto quem lhe interessa e se de fato for negociar, deve propor um acordo que geralmente agrada aos clubes: pagar agora e só levar depois. A partir de julho, quando vagas de estrangeiros devem se abrir no grupo.

"Existem uns dois ou três nomes que estamos analisando e lá no Shakhtar se sabe que uns brasileiros podem sair em julho", disse ao UOL Esporte Frank Henouda, representante do Shakhtar Donetsk no Brasil.

Em 2013, o time da Ucrânia também tinha uma lista com quatro jogadores e acabou levando todos: Wellington Nem, à época no Fluminense, Fred, do Internacional, Bernard, do Atlético-MG e Fernando, do Grêmio. Agora, outro negócio antigo é lembrado para exemplificar o que pode ocorrer.

No atual elenco a lista de brasileiros conta com os laterais Ilsinho, Ismaily e Márcio Azevedo, o volante Fernando, os meias-atacantes Fred, Marlos, Douglas Costa, Taison e Alex Teixeira e o atacante Luiz Adriano.

Em julho, Luiz Adriano, Douglas Costa e Taison devem trocar a Ucrânia por outros clubes da Europa. E assim, a diretoria teria como buscar mais brasileiros. Mesmo que não existe uma limitação oficial para estrangeiros, a ideia dos cartolas é não encher demais o elenco evitando insatisfação.

Durante os amistosos contra Bahia, Flamengo, Atlético-MG, Inter e Cruzeiro o Shakhtar vai monitorar os atletas pretendidos e repetir o procedimento adotado com Fernandinho, que deixou o Atlético-PR somente após o encerramento da Libertadores de 2005 - mesmo sendo adquirido no começo daquela temporada.

O grupo dirigido por Mircea Lucescu desembarca no Brasil no próximo sábado. No dia 16, pega o Bahia em Salvador e depois Flamengo (18), Atlético-MG (21), Internacional (23) e Cruzeiro (25).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos