Romarinho sofrerá linha dura de dirigente que é seu "avô adotivo" no Vasco

Bruno Braz

Do UOL, em Pinheiral (RJ)

  • Marcelo Sadio/Vasco

    8 jan. 2015 - Romarinho disputa bola durante treinamento da equipe do Vasco em Pinheiral

    8 jan. 2015 - Romarinho disputa bola durante treinamento da equipe do Vasco em Pinheiral

Romarinho foi a grande surpresa da lista de relacionados para a pré-temporada do Vasco. Com uma chance de ouro para deslanchar, fruto da amizade entre o presidente do clube, Eurico Miranda, e seu pai, ele será observado de perto por um dirigente que pode ser considerado seu "avô adotivo".

Gerente de futebol do Cruzmaltino, Paulo Angioni conhece Romário desde os tempos de adolescente, e o considera como um filho.

"Eu, melhor do que ninguém, posso dizer que o pai dele é como um filho para mim. É até curioso. Trabalhei com o pai e agora estou trabalhando com o filho. As informações que eu tenho é que se trata de um atleta com boa qualidade técnica, sabe fazer gols, tem uma explosão muito boa... Vamos ver", disse o gerente.

Angioni revelou ainda que teve uma conversa em particular com Romarinho para o que o mesmo ande na linha no período em que estiver no Vasco.

"Conheci o Romário com 15 anos e o acompanhei a vida toda. O vi começar e estava presente quando ele parou. Agora tenho a oportunidade de estar com o filho e já tive uma conversa dura dizendo que, se posso ser benevolente com alguém, com ele não posso. O compromisso tem duplo sentido, o atleta e o cidadão. Tenho uma obrigação e uma rigidez maior", avisou.

Romarinho é cria das divisões de base do Vasco. Em 2012, porém, na gestão Roberto Dinamite, ele acabou sendo dispensado, fato que motivou pesadas críticas por parte do Baixinho. De lá até retornar ao Cruzmaltino, o atacante defendia o Brasiliense.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos