Costa do Marfim repete 1992, afasta maldição e é bicampeã africana

Do UOL, em São Paulo

A Costa do Marfim voltou a ser campeã africana 23 anos após seu último título. E quis o destino que o roteiro da final fosse exatamente igual ao da competição de 1992. Contra Gana e nos pênaltis, os marfinenses fizeram a festa após vencer por 9 a 8, a decisão só veio quando os goleiros foram para a cobrança.

Esse título acaba com uma maldição que teria sido jogada para cima de Costa do Marfim após a conquista de 1992. Uma lenda no país diz que um bruxo fez um trabalho para os marfinenses nunca mais conseguirem ser campeão por não ter sido pago.

O cenário indicava que a derrota, como aconteceu em 2006 e 2012 (para Egito e Zâmbia). As duas primeiras cobranças de Costa do Marfim não entraram, uma foi na trave e outra para fora.

Para piorar, depois de empatar a decisão, o goleiro Barry teve de ser atendido pelos médicos por estar machucado. Mesmo assim, os marfinenses deram a volta por cima e foi justamente Barry quem fez o gol da conquista.

Vale lembrar que o título não garante a seleção na Copa das Confederações de 2017. Será o campeão da Copa Africana de 2015 que terá vaga no torneio preparatório para o Mundial de 2018.

Gervinho, um dos principais nomes da atual seleção, chegou a virar as costas no banco de reserva para não ver a parte final da disputa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos