Grêmio encaminhada rescisões e fica perto de 'se livrar' de Kleber e Edinho

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio FBPA

    Kleber Gladiador vai deixar o Grêmio com rescisão de contrato encaminhada

    Kleber Gladiador vai deixar o Grêmio com rescisão de contrato encaminhada

Kleber e Edinho pesam ao Grêmio. A dupla de jogadores não tem chance alguma e ser reintegrada ao grupo principal, e fora, com a má fase do time, acabam gerando pressão interna e também vinda dos torcedores. Mas a direção tem rescisões de contrato encaminhadas e está muito perto de formalizar o desligamento de ambos do quadro funcional do clube. 

O caso mais difícil é Kleber Gladiador. O jogador, cujos vencimentos mensais passam dos R$500 mil, tem mais dois anos de contrato. Afastado, ele trabalha no CT Luiz Carvalho em período inverso aos demais jogadores, junto a Edinho e outros atletas indesejados. Uma rescisão unilateral custaria muito caro ao clube gaúcho. 
 
Mas após muitas conversas e negociações, os advogados do atleta e do clube estão prestes a redigir um contrato de saída. Parte do dinheiro que ficou para o clube gaúcho com as vendas de Marcelo Moreno e Barcos irá para o Gladiador, que encerrará o período em Porto Alegre ficando livre para buscar outra equipe. 
 
No clube desde o início de 2012, o camisa 30 teve o melhor momento logo que chegou. Marcou muitos gols e formou boa dupla com Moreno. Mas uma lesão no Gauchão daquele ano iniciou uma série de períodos longos entregue ao departamento médico. Ele passou quase um ano sob tratamento, entre idas e vindas. Com isso, perdeu espaço. E até ao receber oportunidade, em 2013, acabou não rendendo o esperado. No ano passado foi cedido ao Vasco, mas rejeitou permanecer por lá no início deste ano. 
 
Com problema pessoal com o técnico Luiz Felipe Scolari, o Gladiador não seria aproveitado de qualquer forma. "Estes jogadores já estavam definidos que não seriam aproveitados. Não apenas pelo técnico, mas também pela presidência e o departamento de futebol. Não é porque perdeu que vai mudar. Vocês [imprensa] não sabem a metade da missa. Não pintem de bonzinho quem muitas vezes não é", insinuou Felipão. 
 
Edinho jamais teve problemas no grupo. Pelo contrário, sempre foi um dos prediletos entre os jogadores. Contratado no início do ano passado por opção pessoal do presidente Fábio Koff, o volante começou a temporada como titular. No entanto acabou perdendo espaço a partir da eliminação na Libertadores e da derrota na final do Gauchão. Com Felipão, jamais teve oportunidades e acabou 2014 liberado para férias antes mesmo dos demais atletas. 
 
A posição de volante é o lugar em que o Grêmio mais tem opções. Sob orientação de revelar jogadores o mais breve possível, o clube prefere Fellipe Bastos, Walace, Arthur, Araújo, Balbino ou Marcelo Oliveira. 
 
"Estamos avançando nesta situação. A pauta não é reintegrar estes jogadores, é solucionar o problema deles. Não pensamos na volta deles. Nesta equação, podemos ter dois ou três jogadores que com o mesmo custo possam solucionar o nosso problema. Os que não estão jogando não são solução para o nosso plantel", disse o presidente Romildo Bolzan Júnior. 
 
Edinho não tem rescisão complicada. Com salário bem mais baixo que Kleber, o jogador será pago com menos dificuldades pelo clube gaúcho. Com as rescisões de Edinho e Kleber, o salário mais alto entre os jogadores afastados passa a ser o do volante Adriano. O marcador, no entanto, não pensa em se desvincular do clube. O trio somado aliviaria a folha de pagamentos em R$ 1 milhão aproximadamente. 
 
Enquanto isso, a direção gremista não define prazo para o capítulo final destas negociações. Prefere dar atenção, neste momento, a chegada de reforços. A próxima semana será marcada por, ao menos, um anúncio de contratação. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos