Topo

Futebol


Nova aposta do Grêmio foi rejeitado pelo Palmeiras e renovou antes de jogar

Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio
Pedro Rocha marcou duas vezes contra o CRB e é nova aposta do ataque do Grêmio Imagem: Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

2015-05-14T06:00:00

14/05/2015 06h00

Da partida contra o CRB, nesta quarta-feira, além do resultado e da classificação o Grêmio tira um ponto positivo para os demais jogos: o surgimento de um atacante. Frustrado pelas más atuações de Braian Rodríguez, ainda desconfiado das capacidades de Yuri Mamute, o técnico Luiz Felipe Scolari viu crescer a figura de Pedro Rocha. Com velocidade e oportunismo, o menino de 21 anos completos no início deste ano renovou com o Tricolor antes de brilhar. Só depois recebeu oportunidades. E o destino poderia ser outro, não fosse a negativa da base palmeirense. 

Quando tinha apenas 17 anos, Pedro Rocha tentou a sorte na base do Palmeiras. Passou por testes, fez alguns treinos mas acabou rejeitado. Foi para o Juventus, também em São Paulo. E lá começou a dar os primeiros chutes mais firmes na carreira. 
 
Fez categorias de base, se destacou em torneios.  E num deles, a Copa São Paulo de 2012, chamou atenção do Grêmio, que eliminou o Juventus nas oitavas de final. Foi contratado e seguiu nos times inferiores do Tricolor. Demorou um pouco, mas acabou se firmando. 
 
No fim do ano passado, ficou sabendo que treinaria com o profissional. Estaria em 'fase de testes' durante a pré-temporada. Foi aprovado, mas não participou de nenhum trabalho mais forte com o time. Sobrou da equipe reserva em coletivos, não entrou em um dos jogos amistosos na serra gaúcha. Falta de qualidade? Nada disso. O clube queria protegê-lo de interessados. 
 
Com direitos ligados ao Diadema e contrato perto do fim, Pedro Rocha precisava ter direitos comprados e renovar seu vínculo. A direção gremista agiu rápido e fez isso em janeiro. Assinou por três temporadas e pôde ser usado contra o Passo Fundo pelo Gauchão, quando marcou seu primeiro gol como profissional. 
 
Nesta quarta, veio a segunda chance, desta vez na Copa do Brasil e como titular. E ele correspondeu. Fez logo dois. No total tem quatro partidas, três gols marcados e a impressionante média que gera expectativa da torcida tricolor. 
 
"Me senti muito bem, pude fazer os gols e tenho só a agradecer pela confiança dos jogadores e do professor Felipão. Estava esperando esta chance e fico muito feliz. É muito bom ser aplaudido, é um sonho realizado. Estou muito feliz", disse após a partida. 
 
O próximo compromisso gremista será diante do Coritiba, pelo Brasileirão. O duelo está marcado para sábado às 18h30, no estádio Couto Pereira. Por ter vencido por dois gols de diferença como visitante, o Tricolor evitou o jogo de volta na segunda fase da Copa do Brasil. O adversário na etapa seguinte será o Criciúma. 

Mais Futebol