Entenda como mundial vencido pelo Palmeiras deu origem à Liga dos Campeões

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

A Fifa ainda separa os títulos mundiais interclubes da conquista da Copa Rio de 1951, pelo Palmeiras – o torneio, realizado há 64 anos, não foi organizado pela entidade. No final de 2014, entretanto, seu presidente Joseph Blatter admitiu que a competição foi a primeira interclubes em nível mundial, e pode sim ser considerada a precursora do torneio. Ela é, entretanto, mais do que isso: também o embrião da Liga dos Campeões da Europa.

A Fifa não organizou o torneio, mas destacou um de seus executivos para participar em parceria com a Confederação Brasileira de Desportos (antiga CBF): o italiano Ottorino Barassi. Barassi seria um dos principais responsáveis pela fundação da Uefa anos depois, em 1954. O ex-jogador e jornalista francês Gabriel Hanot ajudou a promover o torneio na Europa e trazer os clubes do Velho Continente.

Com ajuda de Hanot, participaram Sporting (POR), Austria Viena (AUS), Nacional (URU), Juventus (ITA), Estrela Vermelha (antiga Iugoslávia) e Nice (FRA), além dos brasileiros Palmeiras e Vasco da Gama. Houve alguns percalços: Milan, Tottenham e Rapid Viena não puderam participar.

O alviverde venceu duas partidas e tropeçou uma vez na primeira fase: goleada de 4 a 0 para a Juventus. Depois de despachar o Vasco nas semifinais, se vingou dos italianos vencendo o primeiro jogo da final por 1 a 0. No dia 22 de julho de 1951, diante de 100 mil pessoas no Marcanã, empatou em 2 a 2 – gols de Rodrigues e Liminha e levantou a taça.

Na época, a conquista teve enorme repercussão, tanto no Brasil como no exterior. "Desse modo, na semana passada, os acontecimentos de maior relevo foram, ainda, os jogos pela "Taça Rio", principalmente o último, é claro, em que se evidenciou a possibilidade de o quadro campeão paulista obter o título de campeão mundial", escreveu o jornal O Estado de S. Paulo. Na Itália, o torneio foi chamado de "Torneio Mundial de Campeões.

A competição marcou Hanot. Em uma matéria produzida em 1975, o jornal italiano La Stampa conta que a Copa Rio foi o estopim em um movimento liderado pelo francês para a criação da Liga dos Campeões da Europa, em 1955.

Nostálgico com a Copa Rio, Hanot juntou-se com seu colega de L'Equipe Jacques Ferran, que havia acompanhado o Campeonato Sul-Americano de Campeões (precursor da Libertadores) em Santiago, no Chile. Juntos, elaboraram uma proposta e, em 1955, foi criada a Copa Europeia, palco onde brilhou o Real Madrid de Puskas e Di Stefano, campeão das cinco primeiras edições.

No finalzinho de 2014, o então ministro do Esporte Aldo Rebelo anunciou que recebeu a ata de uma reunião do Comitê Executivo da Fifa. Nela, a entidade reconhecia o Palmeiras como campeão mundial de 1951. Além do titulo, o alviverde pode se gabar de ser, talvez, o clube brasileiro que tenha chegado mais perto de disputar uma Liga dos Campeões da Europa.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos