Entenda como mundial vencido pelo Palmeiras deu origem à Liga dos Campeões

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

A Fifa ainda separa os títulos mundiais interclubes da conquista da Copa Rio de 1951, pelo Palmeiras – o torneio, realizado há 64 anos, não foi organizado pela entidade. No final de 2014, entretanto, seu presidente Joseph Blatter admitiu que a competição foi a primeira interclubes em nível mundial, e pode sim ser considerada a precursora do torneio. Ela é, entretanto, mais do que isso: também o embrião da Liga dos Campeões da Europa.

A Fifa não organizou o torneio, mas destacou um de seus executivos para participar em parceria com a Confederação Brasileira de Desportos (antiga CBF): o italiano Ottorino Barassi. Barassi seria um dos principais responsáveis pela fundação da Uefa anos depois, em 1954. O ex-jogador e jornalista francês Gabriel Hanot ajudou a promover o torneio na Europa e trazer os clubes do Velho Continente.

Com ajuda de Hanot, participaram Sporting (POR), Austria Viena (AUS), Nacional (URU), Juventus (ITA), Estrela Vermelha (antiga Iugoslávia) e Nice (FRA), além dos brasileiros Palmeiras e Vasco da Gama. Houve alguns percalços: Milan, Tottenham e Rapid Viena não puderam participar.

O alviverde venceu duas partidas e tropeçou uma vez na primeira fase: goleada de 4 a 0 para a Juventus. Depois de despachar o Vasco nas semifinais, se vingou dos italianos vencendo o primeiro jogo da final por 1 a 0. No dia 22 de julho de 1951, diante de 100 mil pessoas no Marcanã, empatou em 2 a 2 – gols de Rodrigues e Liminha e levantou a taça.

Na época, a conquista teve enorme repercussão, tanto no Brasil como no exterior. "Desse modo, na semana passada, os acontecimentos de maior relevo foram, ainda, os jogos pela "Taça Rio", principalmente o último, é claro, em que se evidenciou a possibilidade de o quadro campeão paulista obter o título de campeão mundial", escreveu o jornal O Estado de S. Paulo. Na Itália, o torneio foi chamado de "Torneio Mundial de Campeões.

A competição marcou Hanot. Em uma matéria produzida em 1975, o jornal italiano La Stampa conta que a Copa Rio foi o estopim em um movimento liderado pelo francês para a criação da Liga dos Campeões da Europa, em 1955.

Nostálgico com a Copa Rio, Hanot juntou-se com seu colega de L'Equipe Jacques Ferran, que havia acompanhado o Campeonato Sul-Americano de Campeões (precursor da Libertadores) em Santiago, no Chile. Juntos, elaboraram uma proposta e, em 1955, foi criada a Copa Europeia, palco onde brilhou o Real Madrid de Puskas e Di Stefano, campeão das cinco primeiras edições.

No finalzinho de 2014, o então ministro do Esporte Aldo Rebelo anunciou que recebeu a ata de uma reunião do Comitê Executivo da Fifa. Nela, a entidade reconhecia o Palmeiras como campeão mundial de 1951. Além do titulo, o alviverde pode se gabar de ser, talvez, o clube brasileiro que tenha chegado mais perto de disputar uma Liga dos Campeões da Europa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos