Com direito a show e dois de Neymar, Brasil passa por cima dos EUA

Danilo Lavieri

Do UOL, em Foxborough (EUA)

Sem nenhuma dificuldade e com direito a show, o Brasil venceu os Estados Unidos por 4 a 1 na noite desta terça-feira (8), no Gillette Stadium, em Foxborough, cidade vizinha a Boston. Com gols dois gols de Neymar, que entrou no início do 2º tempo, um de Hulk e outro de Rafinha Alcântara, a seleção soube controlar o jogo. No último lance da partida, Danny William chutou de fora e viu Marcelo Grohe aceitar. 

Os rivais, que venceram Alemanha e Holanda há três meses, não conseguiram causar problemas. Do outro lado, os que cobravam um jogo bonito, mais solto, não puderam reclamar, especialmente após a entrada de Neymar e a dupla feita por ele com Rafinha. Em um dos gols, inclusive, o camisa 10 e capitão comemorou com a bola embaixo da camisa e fazendo a chupeta com o dedo. Será que vem mais um filho por aí?

Willian, Marcelo, Douglas Costa e Lucas, mais uma vez, merecem destaque pela boa atuação. Lucas Lima voltou a desempenhar um bom papel no meio-campo. Fabinho e Elias foram as novidades no time titular em relação à vitória por 1 a 0 contra a Costa Rica, no último sábado, em Nova Jersey.

Assim como havia acontecido no ano passado, o time de Dunga deixa a América do Norte com duas vitórias. Em 2014, foram triunfos contra Equador e Colômbia. Agora, o próximo compromisso está marcado para outubro, no início das Eliminatórias, contra Chile e Venezuela. A convocação deve acontecer em 10 dias.

Fases do jogo: Assim como foi contra a Costa Rica, o Brasil conseguiu abrir o placar logo no início do jogo, aos nove minutos, novamente, com Hulk. Willian fez boa jogada pela direita e alçou a bola na área. Ela bateu na trave e sobrou para o atacante limpar o zagueiro e abrir o placar. Os brasileiros seguiram dominando a partida e criaram boas chances com chutes de longe de Marcelo, Willian e as infiltrações de Douglas Costa. A boa chance dos Estados Unidos veio pela jogada pela esquerda, em boa jogada de Jones e desvio de Altidore. Miranda atrapalhou e a bola parou com Grohe.

No segundo tempo, Neymar e Firmino entraram nos lugares de Willian e Hulk. No primeiro lance de ataque, o jogador do Barcelona limpou e sofreu pênalti de Cameron. Na batida, ele mesmo converteu. O jogo, então ficou mais aberto para a seleção brasileira. Lucas fez jogada com direito a corta-luz excepcional de Neymar e tocou para Rafinha. O jovem teve calma para dar bom drible e achar o melhor lugar para bater. Pouco depois, Neymar recebeu passe de Lucas, voltou a driblar adversários e garantiuo quarto gol. Os Estados Unidos só assustaram com chutes de longe. Assim, inclusive, descontaram o placar com gol de Danny Williams, com bom chute de fora da área.

Destaques:
Foi fácil. A seleção brasileira não teve dificuldade para vencer a partida. Se há três meses, os Estados Unidos conseguiram vencer a Alemanha e a Holanda, nesta terça, não conseguiram causar absolutamente nenhum problema para o Brasil.

Do banco. Kaká, com dores na coxa, não entrou na partida. Ele ficou no banco de reservas, sentado, apenas observando o show de seus companheiros. Danilo, machucado, também não atuou.

A festa só verde e amarela. Além de só os brasileiros comemorarem os gols no amistoso, a tradicional ola não teve a participação da torcida organizada dos Estados Unidos. Todos se levantavam e gritavam, mas, quando a festa chegava na ala adversária, ninguém saía da cadeira. E tome vaia!

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos