Topo

Futebol


Invasão de brasileiros naturalizados revolta o futebol do Timor Leste

Reprodução
Timor Leste perdeu por 8 a 0 e 10 a 0 nos últimos jogos das eliminatórias da Copa Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

2015-11-21T09:40:04

21/11/2015 09h40

O Brasil tem praticamente uma filial da seleção no Timor Leste. O futebol do país asiático foi “invadido” por brasileiros naturalizados. A situação revolta os jogadores locais e, em campo, pouco contribui para a evolução do esporte no país. Adversários também já reclamam do cenário, mas por enquanto a Fifa não se pronunciou oficialmente sobre o tema.

O Timor Leste conseguiu sua independência política em 2002. Dez anos depois, a seleção nacional de futebol estava na última posição no ranking da Fifa. Joseph Blatter, na condição de presidente da Fifa, visitou o país em 2011 para discutir planos para o futebol local. Coincidência ou não, no ano seguinte começou a naturalização em massa de brasileiros. Segundo o The New York Times, 16 brasileiros se tornaram cidadãos do Timor Leste desde então.

“Os brasileiros chegam, passam um dia em Timor, ganham o passaporte e já estão jogando pela seleção. Preferimos perder partidas com nosso talento nacional do que ganhar com jogadores estrangeiros. Além disso, com os estrangeiros também estamos perdendo”, analisou José Luis de Oliveira, da Amantes Bola, uma associação que defende os atletas locais.

Em resultados, a única evolução do Timor Leste foi avançar da primeira rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, eliminando a Mongólia (vitórias por 4 a 1 e 1 a 0). Na fase seguinte, ainda em disputa, a seleção empatou dois jogos e perdeu cinco, amargando a lanterna do grupo A. Na última rodada, levou de 8 a 0 dos Emirados Árabes e de 10 a 0 da Arábia Saudita.

A Palestina foi um dos times que tropeçou no Timor Leste em outubro, empatando por 1 a 1. E não ficou quieta. A federação palestina protestou na Fifa contra a escalação de sete brasileiros no jogo, segundo o Marca. “Eles atuaram de maneira irregular, pois não têm ascendentes timorenses nem moraram no país por pelo menos cinco anos”, informaram os palestinos.

A preferência pelos brasileiros tem uma explicação histórica. O Timor Leste foi colonizado por Portugal no século 16 e o português até hoje é um de seus idiomas oficiais. Ex-capitão da seleção do Timor Leste, Jesse Pinto resume o que, para ele, seduz os brasileiros. “Muitos brasileiros jogam de graça na Ásia, então oferecem a eles uma melhor condição de vida e a chance de conseguir uma vaga na Copa do Mundo”.

A associação Amantes da Bola argumenta ainda que, com os brasileiros naturalizados, outros clubes principalmente do sudeste asiático podem contratá-los sem usar as vagas para estrangeiros, mais uma vez prejudicando os atletas locais. Atualmente, o Timor Leste subiu no ranking da Fifa e ocupa a 162ª colocação. Mas o país está longe de comemorar tal ascensão.

Mais Futebol