Topo

Futebol


Estado de MT irá à Justiça para que empreiteira termine Arena Pantanal

Do UOL, em São Paulo

2015-12-24T18:22:10

24/12/2015 18h22

A empreiteira Mendes Junior, uma das investigadas na Operação Lava Jato e responsável pela construção da Arena Pantanal, em Cuiabá, ainda não entregou completamente o estádio pelo qual recebeu cerca de R$ 700 milhões e que deveria ter entregue ao Estado mato-grossense antes da Copa do Mundo de 2014.

Por causa disso, após ter falhado a tentativa de uma solução dialogada, o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), anunciou que acionará a empreiteira na Justiça para que finalmente cumpra o que contratou. 

Na semana passada, Taques informou que a Mendes Júnior se recusou em assinar um TAG (Termo de Ajustamento de Gestão) para concluir os trabalhos. “Então, vamos 'pra cima' judicialmente da empresa. A empresa tem que terminar a obra, que não está acabada”, informou o governador.

O Estado de Mato Grosso afirma que 3% dos trabalhos previstos no contrato de construção não foi executado. São serviços na parte hidro-sanitária, nas instalações elétricas e de acabamento. 

Disposto a diversificar cada vez mais o leque de eventos possíveis de realizar na Arena Pantanal, o governo estadual quer ver concluída por completo a obra para que, entre outros motivos, possa receber uma certificação internacional de qualidade ambiental. "A Secretaria de Estado de Cidades precisa entregar a obra até maio de 2016 para receber o selo Leed, um sistema internacional de certificação e orientação ambiental para edificações. A previsão é que o certificado seja entregue em novembro do próximo ano", informa a pasta.

O Governo de Mato Grosso também prevê a instalação do Museu do Futebol, e de lojas para a comercialização de camisetas de times mato-grossenses.

"A preocupação, agora, é manter o estádio e o entorno bem cuidados para a realização de novos eventos esportivos e culturais, e continuar sendo uma opção de lazer. Para isso, a colaboração da população é fundamental", afirma comunicado oficial do governo estadual. Além do uso institucional do espaço, promovido pelo governo através de eventos culturais e esportivos, a população cuiabana faz um uso espontâneo do entorno da arena, como se fosse um parque, conforme é possível ver nos vídeos que estão nesta reportagem. 

O UOL Esporte tentou falar com a empreiteira Mendes Junior nesta quinta-feira, mas não não conseguiu contato com ninguém da empresa.

Mais Futebol