Desempregado, Cuca projeta reciclagem e busca encontrar time em 3 meses

Do UOL, no Rio de Janeiro

Desempregado desde que acertou saída do Shandong Luneng-CHN, em dezembro, o técnico Cuca indica que não irá voltar a trabalhar em um clube brasileiro nos próximos três meses. O ex-treinador do Atlético-MG afirma que planeja usar o tempo livre no Brasil para estudar e se reciclar.

Sem pressa, Cuca afirma não querer tirar o lugar dos treinadores atualmente empregados. Durante o último mês, os principais clubes do país acertaram trocas de comandantes. Cuca foi sondado, mas não se acertou com nenhum time.

A questão financeira foi obstáculo para os interessados, como São Paulo e Atlético-MG. Em entrevista à TV Record, Cuca não entrou em detalhes sobre as negociações frustradas, mas apontou data para retornar ao comando de alguma equipe do Brasil.

"Todos têm o seu treinador. Eu não quero tirar lugar de ninguém. Quero aproveitar esse tempo para me reciclar e aprimorar. No segundo trimestre do ano, quero poder estar junto de um grande clube para fazer um grande trabalho. Se Deus quiser".

Um dos possíveis destinos para Cuca durante o final de 2015, o Atlético-MG foi lembrado por Cuca. "Em termos de resultados, foi o meu melhor trabalho", destacou o treinador, que também lembrou de Ronaldinho Gaúcho.

"Ele tinha saído do Flamengo. Me lembrei que joguei com Assis (irmão e empresário do jogador). Falei para o presidente que esse seria o cara. Dois dias depois, estava com Ronaldinho treinando. Não acreditava. Ronaldinho se encaixou com uma luva no clube. Jogou bonito e acabou ganhando a Libertadores. Duas ou três vezes por semana, eu lembro dela", completou Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos