Paulinho lembra período após 7 a 1: "Não me suportava, eu estava nojento"

Do UOL, em São Paulo

  • Flávio Florido/UOL

Paulinho, volante brasileiro do Guangzhou Evergrande, time chinês, lembrou nesta segunda-feira (04), no programa Bem, Amigos, dos dias que se seguiram após o 7 a 1 para a Alemanha, goleada sofrida pelo Brasil na semifinal da Copa do Mundo de 2014.

"Era do treino para casa, não tinha 'resenha' no vestiário. Fiquei por muito tempo assim. Às vezes eu entrava em casa falava que estava nojento. Eu não estava me suportando", contou.

O volante substituiu Fernandinho, no intervalo da partida. Quando entrou em campo, já estava 5 a 0.

"Revi várias vezes, não tem o que procurar explicar. Como explicar que tomou de 7 a 1? Todos foram culpados e perderam. Quando eu retornei para o Tottenham todos os jogadores me respeitaram e não fizeram nada", prosseguiu Paulinho.

"Lá na China nunca comentamos isso. Até falaram de vingança em um amistoso que ganhamos do Bayern de Munique, mas não tem vingança. Tenho que agradecer que o Felipão, que me deu oportunidade de disputar uma Copa do Mundo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos