Materazzi deseja sorte ao 'desafeto' Zidane no Real: "Não sou irônico"

Do UOL, em São Paulo

  • Peter Schols/Reuters

Eles protagonizaram uma das cenas mais conhecidas do futebol mundial. Na final da Copa da Alemanha, em 2006, Zidane acertou Materazzi com uma cabeçada e foi expulso de campo. Quase dez anos depois, o jogador francês assumiu o comando do Real Madrid e recebeu um recado do italiano.

"Há uma lógica no anúncio do Zidane para o cargo. Ele tem personalidade forte e já trabalhou com muitos dos jogadores do Real antes. Mas não será fácil. Mesmo ídolos como ele serão julgados depois de dois ou três jogos", sentenciou Materazzi à imprensa italiana. "Não sou irônico e desejo muita sorte a ele", completou.
 
Treinado por Benítez na Inter de Milão em 2010, o italiano também comentou sobre a saída dele do Real e admite ter feito 'previsão'. "Eu já imaginava que o Benítez seria demitido. Só errei por alguns dias", disse o ex-zagueiro.
 
"Benítez nunca mudará. Ele sempre comete os mesmos erros. Ao invés de criar uma boa ligação com Cristiano Ronaldo, ele tentou se aproximar de Gareth Bale. É a mesma história, tudo de novo. Em seu primeiro dia na Inter, ele falou com Javier Zanetti, Cambiasso e Iván Córdoba, mas ignorou Christian Chivu", alfinetou.
 
Materazzi não escondeu sua insatisfação com o ex-treinador, com quem teve problemas na Itália, e insistiu na crítica. "Você pode ser o melhor do mundo no que faz, mas não irá longe se não tiver uma conexão com os seus jogadores. E não terá sucesso se não conseguir relacionar-se com aqueles que possuem personalidade forte. O Real Madrid é um clube difícil e não é o bastante ter o apoio do presidente".
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos